Está aqui

Bonecos de Estremoz

Évora, cante, chocalhos e barro de Estremoz representados em presépio

A cidade de Évora está representada num presépio exposto na Igreja de S. Francisco, na Praça do Giraldo, e que recria o nascimento de Jesus, com figuras feitas em barro de Estremoz.

Segundo a Lusa, esta nova “atração” da Igreja de S. Francisco é resultado de um projeto encomendado ao arquiteto António Bouça e representa Évora “da forma mais aproximada possível”, destacando “quatro valores culturais” do Alentejo classificados pela UNESCO como Património Mundial.

Bonecos de Estremoz assinalam 4 anos de Património da Humanidade

A Produção de Figurado em Barro de Estremoz – mais conhecidos como bonecos de Estremoz – faz hoje quatro anos, um aniversário que será assinalado pelo município de Estremoz numa sessão transmitida online.

Os bonecos de Estremoz foram distinguidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), a 7 de dezembro de 2017, como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Os bonecos de Estremoz vão passear a Beja

São Património Imaterial da Humanidade da UNESCO desde 2017 e, de 11 a 12 de setembro, os Bonecos de Estremoz vão ser… de Beja.

Será no Centro UNESCO de Beja que se realizará a iniciativa "Terra, Fogo, Água e Ar - A Arte de moldar o barro" e onde os Bonecos de Estremoz vão ser a estrela do evento.

Bonecos de Estremoz, do Alentejo para o Mundo

Seguimos o nosso périplo pelas manifestações culturais, tão singulares e genuínas da nossa região. De modelação única e pelas mensagens simbólicas que contêm, o figurado em barro de Estremoz é uma curiosa e original forma de arte que, pela sua elegância, nos faz especar em busca da sua interpretação.

Estremoz cria carta arqueológica e quer aumentar número de turistas

O Município de Estremoz vai criar a carta arqueológica do concelho. Entre os diversos objetivos desta iniciativa estão o registar e valorizar do património arqueológico existente e usá-lo para potenciar o turismo e o desenvolvimento económico, além de ser um auxílio no que toca ao ordenamento do território.

Esta semana o projeto deu o primeiro passo após a assinatura de um protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal de Estremoz e a Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora (UÉ).

Estremoz: Património Mundial em exposição

Os Bonecos de Estremoz, Património Mundial da UNESCO, estão em exposição, na Galeria D. Dinis, até 30 de novembro.

A exposição "Bonecos de Estremoz: Mestre Mariano da Conceição" tem o legado do Mestre Mariano da Conceição, um dos maiores nomes desta arte alentejana, e que soube interpretar as tradições das figuras mais antigas e lhes deu um toque pessoal que se traduziu numa estética inconfundível. Foi influência de muitas outras gerações de artesãos que se seguiram.

Crianças alentejanas aprendem a fazer Bonecos de Estremoz

Fez na passada sexta um ano desde que a “Produção de Figurado em Barro de Estremoz” foi considerada Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Uma das medidas encontradas para salvaguardar a tradição desta arte - com cerca de 300 anos - foi a ensinar esta arte nas escolas do concelho de Estremoz, como atividade extracurricular. A iniciativa é de tal modo levada a sério que estas peças, produzidas pelos alunos, tiveram – e terão - direito a etiquetas de certificação, tendo as primeiras peças sido certificadas em jeito de celebração do primeiro ano como Património Mundial.

Património Mundial Alentejano vai estar exposto no Museu do Côa

Durante os três dias das Jornadas Europeias do Património – 28, 29 e 30 de setembro – que, nesta edição, se subordinam ao tema ‘Partilhar Memórias’, a Arte Pré-Histórica do Vale do Côa, Património Mundial, vai juntar-se ao Património Cultural Imaterial português, também detentor da chancela UNESCO e o Alentejo vai fazer-se representar pelos Bonecos de Estremoz, os Chocalhos de Alcáçovas e o Cante, expostos nas salas de exposição temporária do Museu do Côa.

Estremoz: bonecos em barro Património Mundial já têm livro

A Produção de Figurado em Barro de Estremoz - mais conhecidos como bonecos de Estremoz - foram distinguidos, no fim de 2017, pela UNESCO como Património Cultural Imaterial da Humanidade e, em setembro deste ano, terão um livro dedicado a eles

O livro é da autoria do diretor do Museu Municipal e responsável técnico da candidatura à UNESCO, Hugo Guerreiro.

Bonecos de Estremoz ganham centro interpretativo em 2019

Os bonecos de Estremoz ou figurado em Barro de Estremoz, declarados património da humanidade pela UNESCO, vão ter um centro interpretativo durante o próximo ano, segundo o município. Este centro vai ser instalado no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, em Estremoz.

 

Páginas