Está aqui

Ciência

Fraunhofer Portugal contrata profissionais para novo centro de investigação com a Universidade de Évora

A Fraunhofer Portugal pretende contratar 15 profissionais altamente qualificados nas áreas de agronomia, nanotecnologia e materiais e que irão integrar os novos centros de investigação, sediados em polos na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e na Universidade de Évora.

Descoberta nova espécie de borboleta noturna no Alentejo

Uma nova espécie de borboleta noturna foi descoberta na costa Sudoeste alentejana, que se encontra “potencialmente sob elevado risco de extinção”, alertam os investigadores do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (Cibio-InBio) da Universidade do Porto.

A descoberta foi publicada na SHILAP Revista de Lepidopterologia e decorreu durante trabalhos de campo, realizados entre Vila Nova de Milfontes e o Cabo Sardão, para encontrar “borboletas do género Ypsolopha, que em Espanha se alimentam de plantas género Ephedra”.

Universidade de Évora com projeto para adequar tecnologia às culturas em estufas

É a partir da transferência de conhecimento em agricultura de precisão, em particular na produção em estufas e com foco nas necessidades e desafios específicos do sector que a equipa do projeto Next Generation Training on Intelligent Greenhouses (NEGHTRA) conta vir a contribuir para o aumento da eficiência dos sistemas de produção e do seu potencial económico e que, Fátima Batista, Professora do Departamento de Engenharia Rural da Universidade de Évora (UÉ) e investigadora no MED, considera “aspetos fundamentais para este sector face aos desafios ambientais e societais com que atualmente no

Investigadores de Évora estudam impacte das alterações climáticas e incêndios florestais

Que impactes podem resultar das alterações climáticas na Península Ibérica nas próximas décadas? Quais as áreas mais propensas à ocorrência de grandes incêndios rurais? De que forma estes eventos extremos afetam as comunidades locais? Estas são algumas das questões a que os investigadores da Universidade de Évora querem responder.

Marinha inicia estudos oceanográficos entre Sines e Faro

O navio Almirante Gago Coutinho deu início à segunda fase de uma campanha hidro-oceanográfica para recolher amostras superficiais de sedimentos, entre Faro e Sines, avança a Sul Informação.

De acordo com a Marinha Portuguesa, o objetivo desta missão do Navio da República Portuguesa é recolher elementos que permitam “complementar a malha de amostragem necessária para rever a cartografia sedimentar, ao largo da costa Vicentina e costa Sul do Algarve”.

Novo Laboratório de biologia molecular no Hospital de Évora

Um investimento de cerca de 420 mil euros irá permitir ao Hospital do Espírito Santo (HESE), em Évora, a construção do novo Laboratório de Biologia Molecular do Serviço de Patologia.

Ocupando uma área de 168 metros quadrados, segundo o JN, as obras deste serviço terão início já na próxima semana e prevê-se que estejam terminadas em junho.

O investimento surge com financiamento de fundos comunitários do projeto Alentejo 2020 e teve aprovação do Ministério da Saúde em agosto passado.

Comissão Europeia lança plataforma aberta para publicar artigos científicos

A Comissão Europeia lançou a Open Research Europe, uma plataforma para a publicação de documentos científicos que estará acessível a todos, avança o portal Comunidade Cultura e Arte.

Esta plataforma apresentará os resultados dos trabalhos de investigação financiados pelo Horizonte Europa, o programa de investigação e inovação da UE para 2021-2027 e pelo seu antecessor, Horizonte 2020.

Investigador de Évora alerta para o perigo do caranguejo-peludo-chinês

Pedro Anastácio, investigador do MARE – Centro de Ciências do Mar e do Ambiente na Universidade de Évora, alerta para os perigos do caranguejo-peludo-chinês, uma espécie aquática invasora presente na bacia hidrográfica do Tejo, avança a revista Wilder.

Reguengos de Monsaraz organiza fórum mundial da água em junho

O maior evento sobre a temática da água e da sustentabilidade decorrerá de 3 a 6 de junho, em Reguengos de Monsaraz. Tendo como ponto de partida a água enquanto fonte da vida, o WATER World Forum For Life decorrerá no maior lago artificial da Europa – o Alqueva – em Reguengos de Monsaraz, onde durante 3 dias se debaterá, num formato híbrido, alguns dos temas mais prementes da sustentabilidade ambiental e alertar para uma das maiores ameaças do século XXI.

Cores que nos guiam

Na apresentação do plano de desconfinamento, que permite dar início a um levantamento gradual e faseado das medidas restritivas impostas, António Costa apresentou um gráfico que permite o acompanhamento da evolução da pandemia. Logo após a apresentação e explicação do gráfico, surgiram as mais diversas piadas e críticas, algumas manifestando pouca compreensão de como se deveria interpretar o gráfico.

Páginas