Está aqui

Artigos publicados

O direito à habitação é um direito social fundamental

Todas as pessoas necessitam de um espaço adequado que garanta a sua privacidade e intimidade familiar, mas também que seja permitida a garantia de condição de vida, de saúde e bem-estar. Está consagrado na constituição da república.

Não podemos abdicar do principio do Direito à habitação. O que nos deve preocupar é a verdadeira defesa das pessoas.

Esta discussão não pode estar centrada na defesa de apenas uma das partes. É isso que muitos dos partidos estão a fazer. Essa é uma discussão errada, com a qual não podemos compactuar!

Cursos Profissionais do Alentejo Central não respondem às necessidades

A Avaliação das relevâncias dos Cursos Profissionais atribuídas Alentejo Central estão totalmente desajustadas às necessidades existentes.

A Avaliação das relevâncias dos Cursos Profissionais atribuídas pela ANQEP ao Alentejo Central estão totalmente desajustadas às necessidades existentes.

O Curso de “Artes do Espetáculo – Interpretação” só existe na Escola Secundária André de Gouveia (ESAG) em todo o Alentejo.

Os graves problemas da Urgência do Hospital Espírito Santo de Évora

São graves os problemas relatados pelos Enfermeiros do Serviço de Urgência do Hospital Espírito Santo de Évora.

Segundo informações prestadas por diversos Enfermeiros do Hospital Espírito Santo de Évora (HESE), têm ocorrido um conjunto de problemas graves relativos ao Serviço de Urgência do Hospital, sem que tenham obtido quaisquer perspetivas de solução. Estas informações foram apresentadas à Ordem dos Enfermeiros (OE), as quais foram reencaminhadas ao Sr. Ministro da Saúde.

Mais competência científica e tecnológica para o Interior do país

É preciso defender a criação de centros de elevada competência científica e tecnológica para os Institutos Politécnicos do Interior do país.

A adoção de medidas que permitam a criação de centros de elevada competência científica e tecnológica para os Institutos Politécnicos do Interior do país devem ser consideradas prioridade. Esta é, sem dúvida alguma, uma boa forma para dar força aos territórios mais frágeis do interior do País.

Ferrovia no Alentejo: o que falta resolver

Recentemente foi lançado o concurso para a construção da ferrovia entre Évora e Elvas e o início da obra entre Elvas e Caia. Contudo, prevalece uma forte incerteza no que respeita às paragens dos comboios de mercadorias no distrito de Évora, mas também relativo ao processo de expropriações.

Os riscos da euforia

Como é evidente temos que estar satisfeitos ao ver a economia portuguesa a crescer. Isso é bom sinal e é muito positivo para todos.

No entanto, considero muito estranho não haver referências aos recordes históricos mais baixos da Poupança. Valores na ordem dos 4%. Uma matéria extremamente séria que uma atenção especial. Parece que este assunto não interessa a ninguém!

Porque é que não há preocupações nem referências a esta matéria? Pergunto se isso não preocupa os portugueses?

O GOVERNO NÃO APOSTA NAS INFRAESTRUTURAS CIENTÍFICAS E TECNOLÓGICAS DO ALENTEJO

É fundamental que o Governo adote medidas que permitam a abertura de avisos de concursos para a apresentação de candidaturas à realização de investimentos em infraestruturas cientificas e tecnológicas, e no caso do Alentejo, que permitam a concretização da segunda fase do Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia e de outras infraestruturas científicas e tecnológicas. Para o Alentejo esta matéria é uma questão decisiva.

LISTAS DE ESPERA NO HOSPITAL ESPÍRITO SANTO DE ÉVORA CONTINUAM A AUMENTAR

Os anteriores Governos atribuíram, no âmbito do Serviço Nacional de Saúde (SNS), a maior prioridade à redução do número de consultas médicas realizadas fora dos Tempos Máximos de Resposta Garantida (TMRG).

Assim, na anterior Legislatura, a percentagem de consultas hospitalares que ultrapassavam os TMRG registou uma evolução positiva, como o comprova o facto de a mesma ter decrescido de 31%, em 2010, para 26%, em 2015.

MUDAR A SRª PROCURADORA GERAL DA REPÚBLICA COM QUE INTENÇÕES?

Em entrevista à rádio TSF, a Sra. Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, afirmou que, na sua análise jurídica, “há um mandato longo e um mandato único" da PGR, dando a entender que a Dra. Joana Marques Vidal deixará o cargo em outubro.

No mesmo dia, à tarde, no debate quinzenal, o primeiro-ministro, António Costa, afirmou que o Governo ainda não tomou qualquer decisão sobre o futuro da PGR, mas admitiu concordar com a “interpretação jurídica pessoal” da senhora ministra de que se trata de um mandato único.

O GOVERNO E AS SUAS MATREIRICES

O Governo avançou no último dia do ano, de forma sorrateira e praticamente à socapa, com um novo aumento do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos e Energéticos (ISP). Segundo uma portaria publicada pelo Governo em Diário da República, este aumento entrou em vigor a partir de 1 de janeiro de 2018.

Páginas