Está aqui

Saúde

É Dia Mundial da Alimentação, mas há um retrocesso na luta contra a fome

Hoje, 16 de outubro, comemora-se o dia Mundial da Alimentação e do Pão, além da coluna, mas é um alerta Índice Global da Fome 2021 que chama à atenção: há um retrocesso na luta contra a fome.

O relatório revela que o mundo não está no bom caminho para alcançar a Fome Zero até 2030 devido aos conflitos violentos, às alterações climáticas e à pandemia da COVID-19.

Houve retrocessos na luta contra a fome e são já cerca de 50 países os que não conseguirão atingir a Fome Zero até 2030, de acordo com relatório divulgado pela ONG Ajuda em Ação.

Os portugueses estão a comer o dobro daquilo que deviam

Esta sexta, o Instituto Nacional de Estatística (INE) deu a conhecer a “Balança Alimentar Portuguesa 2016-2020” e que mereceu de imediato a reação da Ordem dos Nutricionistas: “os portugueses estão a comer o dobro do necessário e de forma ainda mais desequilibrada”.

Dores nas costas afetam 80% da população

Celebra-se hoje o Dia Mundial da Coluna. É estimado que cerca de 80% da população terá pelo menos um episódio de dor nas costas ao longo da sua vida.

De acordo com a campanha “Olhe pelas Suas Costas”, a dor nas costas afeta cerca de 150 mil portugueses e não pode ser desvalorizada.

Alcácer do Sal promove rastreios visuais gratuitos em outubro

A Câmara Municipal de Alcácer do Sal, para assinalar o Dia Mundial da Visão que se comemora a 14 de outubro, vai promover um rastreio visual gratuito, direcionado para a população sénior do concelho com idade a partir dos 65 anos, entre os dias 13 e 20 de outubro e mediante inscrição prévia.

Em comunicado, a autarquia explica que a iniciativa se insere no âmbito do projeto “CLDS – Contratos Locais de Desenvolvimento Social Quarta Geração – Alcácer Valoriza Gerações”, e conta com o apoio da Óptica Sado e a MB Óptica, de Alcácer do Sal. 

“Kms Solidários” angaria fundos para Neonatologia do Hospital de Évora

No passado dia 5 de outubro, a iniciativa “Kms Solidários” juntou cerca de 400 pessoas que percorreram cerca de 5000 quilómetros, com o objetivo de angariar fundos para aquisição de aparelhos para a unidade de Neonatologia do Hospital Espírito Santo de Évora (HESE).

Porquê falar de saúde mental e AVC?

anónimo (não verificado)

Artigo de Filipa Dourado Sotero - Médica Neurologista no Hospital de Santa Maria e membro do grupo J- Sociedade Portuguesa do AVC

Hoje celebramos o Dia Mundial da Saúde Mental. E hoje falamos de Acidente Vascular Cerebral (AVC). O AVC pode limitar de modo significativo o desempenho funcional do indivíduo, seja na realização de tarefas comuns do dia-a-dia como caminhar ou mexer o café da manhã, mas também pode ter impacto nas relações pessoais, familiares e sociais.

Moura vê nascer nova delegação dedicada à investigação em saúde

Uma delegação do Algarve Biomedical Center (ABC) no Alentejo vai ser inaugurada hoje, quinta-feira, 7 de outubro, em Moura.

De acordo com o portal Sul Informação, a inauguração acontecerá no âmbito das IV Jornadas do Algarve Biomedical Center (ABC) dedicadas ao “Envelhecimento Ativo e Saudável”, e que irão juntar investigadores, estudantes, profissionais de saúde e representantes de diversas entidades ligadas ao ensino, formação, investigação científica e desenvolvimento regional.

Canábis cultivada em Odemira exportada pela primeira vez para os EUA

A multinacional Clever Leaves, com sede nos Estados Unidos, anunciou a exportação do primeiro lote comercial de flor seca de canábis produzida em São Teotónio, no concelho de Odemira, para o mercado dos EUA.

Segundo o Jornal de Negócios, a empresa indica em comunicado que o lote de 30 quilos se destina à Biopharmaceutical Research Company (BRC).

Note-se que a Clever Leaves se instalou em Portugal em 2019 e, em agosto do ano passado, recebeu uma licença que permite o cultivo, importação e exportação de flor seca de canábis medicinal por parte do Infarmed.

Portalegre pode vir a ter um Centro de Apoio à Pessoa com Demência

A delegação de Portalegre da Cruz Vermelha revelou a sua intenção de construir um Centro Integrado de Apoio à Pessoa com Demência.

Este projeto - que irá agregar toda a estrutura da Cruz Vermelha local - representa um investimento superior aos cinco milhões de euros e que, além de preencher uma necessidade do Alentejo, pode vir a criar mais de 60 postos de trabalho. 

Alentejo tem o maior número de vagas por ocupar na saúde pública

Das 1073 vagas que o Ministério da Saúde colocou a concurso para contratar recém-especialistas para as áreas hospitalares e de saúde pública em julho, apenas 697 foram ocupadas (65%), sendo o Alentejo a região que apresentou uma percentagem mais baixa de vagas ocupadas.

Páginas