Está aqui

Cultura

Há cinco anos os chocalhos alentejanos eram declarados património da humanidade raro

Há precisamente 5 anos, a 1 de dezembro de 2015, a UNESCO declarava o  fabrico de chocalhos como Património Cultural Imaterial com Necessidade de Salvaguarda Urgente.

A candidatura foi coordenada pelo antropólogo Paulo Lima, que contou com a colaboração de uma equipa da qual faziam parte, entre outros, a historiadora Ana Pagará, o fotografo Augusto Brázio e o realizador David Mira, e liderada pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo em colaboração com a Câmara Municipal de Viana do Alentejo e a Junta de Freguesia de Alcáçovas.

Beja reúne fotografias de artistas para celebrar o fado e o cante alentejano

O município de Beja, com o objetivo de celebrar o fado e o cante alentejano que foram elevados a Património Cultural e Imaterial da Humanidade pela UNESCO, vai dedicar uma exposição fotográfica intitulada “Beja – Terra Sonora”, que estará em exposição até 15 de janeiro de 2021, no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

Aljustrel ergue mais um marco à EN2

Há mais um marco de homenagem a assinalar a passagem da estrada Nacional 2 (EN2) no Alentejo, desta vez em Aljustrel.

Para publicitar e assinalar a passagem da EN2 no concelho, a autarquia alentejana ergueu mais um marco à “Route 66 portuguesa2 numa das rotundas da localidade. Assim, ao quilómetro 619, nasceu uma réplica gigante do já famoso marco da EN2, obra do escultor João Daniel.

Os mil e um lírios

Por Ricardo Jorge Claudino

Era uma vez um lírio, 
vizinho de muitos outros; 
era roxo, alto e cheiroso: 
era o lírio mais diferente de todos. 

.
Não falava nem escutava 
nem tão pouco sabia ler; 
o que tinha este lírio 
de tão especial que o fizesse valer? 

.
O fotógrafo parou o carro 
seduzido por mil e uma cores 
tentou capturar o momento 
mas a máquina não fitava as flores. 

Grupo vocal lança novo disco com obras de compositores da Sé de Évora

O Grupo Vocal Olisipo vai lançar, em dezembro, um novo disco intitulado “A Herança”, composto por 20 obras de polifonia portuguesa dos séculos XVI a XIX, vindas do arquivo da Sé de Évora, algumas em primeira audição moderna.

De acordo com a agência Lusa, entre as obras esquecidas que serão reveladas em estreia moderna, encontram-se composições de Manuel Rebelo, Francisco José Perdigão, Afonso Lobo, Miguel Anjo do Amaral, Estevão Lopes Morago, Francisco Martins, André Rodrigues Lopo e Pedro Vaz Rego.

Festival “Desdobra-te” tem início hoje e decorre até domingo em Évora

A segunda edição do Festival “Desdobra-te”, dedicado à dança e outras artes e da organização da Associação PédeXumbo, tem início hoje, dia 26 de novembro, com o concerto “Kata e João tocam música bonita para vocês” e os espetáculos “Eu Versus Meu” do bailarino Pedro Sampaio e “Poros” de Madrasta Dance, em Évora.

De acordo com a Renascença, o festival decorre até domingo, e tudo está “pensado para receber os participantes com as regras de segurança, higiene e distanciamento a que devemos obedecer, proporcionando-lhes ao mesmo tempo bem-estar e conforto.”

Cante celebra 6 anos como Património da Humanidade em Castro Verde

Na próxima sexta-feira, 27 de novembro, Castro Verde comemora o VI Aniversário da Classificação do Cante Alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade, data simbólica para o Alentejo que veio elevar este bem identitário e contribuir para a sua divulgação a uma escala internacional.

Silêncio, para eu me lembrar de tanta coisa com que já sonhei

(Espelho) - Tanta pressa! Ou está simplesmente a evitar-me?

(Giuseppe) - Geralmente não quero falar. Há demasiado barulho. É um ruído de fundo constante sobre esse vírus da má sorte, que nos desgasta mesmo que não prestemos muita atenção. Todos os dias, mesmo várias vezes ao dia: número de pessoas infectadas, número de exames realizados, número de pacientes hospitalizados, número de pacientes mortos.

Évora Património Mundial faz hoje 34 anos

Hoje, 25 de novembro, quarta-feira, celebra-se o 34.º aniversário da classificação do Centro Histórico de Évora como Património Mundial pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

A efeméride é assinalada pela Câmara Municipal de Évora através de cinco emissões especiais do “Matéria – Magazine Cultural”, com transmissão em direto nas redes sociais e nas rádios Diana FM e Telefonia do Alentejo.

658 anos de Sines com exposições e programas online

Foi em 1362 que D. Pedro I criou o município de Sines. Este ano, a 24 de novembro, assinalam-se 658 anos de existência e há um programa de celebração, maioritariamente online, para celebrar o dia.

Páginas