Está aqui

Opinião

É melhor prevenir do que remediar! O AVC e a hipertensão arterial

Em Portugal, segundo o Institudo Nacional de Estatística (INE), o Acidente Vascular Cerebral (AVC) está na origem do maior número de óbitos representando 9,8% da mortalidade em 2019. É igualmente reconhecido que a hipertensão arterial é o principal fator de risco modificável para as doenças cerebrovasculares, incluindo o AVC. Relacionando estes dois últimos factos podemos caracterizar a hipertensão arterial como um grave problema de Saúde Pública, com o qual nos debatemos atualmente.

Sobre viver: sobreviver

A pessoa certa nunca lê isto. Por vezes, lê, mas não lhe fica preso no pensamento. As pessoas certas nunca leem isto. Os indivíduos (in)certos nunca passam pela sobrevivência; viver é tão mais leve, não é? Sobre(viver) é tão duro. E sorrir custa muito mais do que ficar com o meu corpo nu em contacto com os meus lençóis de cetim enquanto conto as lágrimas que escorrem pelas minhas mãos. Não quero fingir nem aguento mais sobre(viver).

Mais branco ou tinto? Um dilema mesmo que não goste de vinho

Existem dois jarros com a mesma quantidade de vinho. Um dos jarros tem vinho tinto e o outro tem vinho branco.

Encha um copo com vinho tinto e deite o conteúdo desse copo no jarro de vinho branco. Mexa bem a mistura de vinho branco e tinto.

Encha um copo (igual ao anterior) com essa mistura de vinho branco com vinho tinto e deite no jarro onde está apenas vinho tinto.

Depois destas operações:

Há mais vinho tinto no vinho branco ou vinho branco no vinho tinto?

 

Solução:

O Leão que só gostava da cor verde

Era uma vez um leão, grande e forte, que rugia mais alto que ninguém é que dominava a selva onde vivia. Este leão, não era o único. Vivia harmoniosamente entre tigres, águias, hienas e dragões. A harmonia entre eles era tal que todos os fins de semana partilhavam jogos de futebol. Ninguém se chateava. Jogavam intensamente mas dentro e fora de campo era um fair-play impressionante.

O que fazer no Alentejo?

Assistir ao brotar de um grão de trigo
e pela primeira vez pensar
na derradeira sorte
de ter pão e vida.

 

Imagem de casaredo .com

 

---------------------------------------------------------------------------

A Revitalização do Alto Alentejo!

Mais que as estatísticas e indicadores económicos é a própria vida das empresas e das pessoas na região que revela, para os que não andam distraídos com o inusitado desenrolar do campeonato ou com os planos para os “bilhões” que se anunciam, que de uma forma geral a economia da região não tem melhorado, sendo urgente “fazer qualquer coisa” para mudar o estado da região!

Covid-19: Como seria a vacinação em Portugal sem a União Europeia?

Muitas têm sido as notícias sobre a vacinação contra a pandemia de Covid-19. Entre notícias com base de verdade, notícias sensacionalistas e notícias falsas, tem sido cada vez mais difícil perceber de que lado está a razão.

Mas já parou para pensar como seria a vacinação em Portugal se não existisse uma estratégia coordenada na União Europeia?

Israel é por muitos apontada como um exemplo a seguir quanto à vacinação. No início de março, já tinha metade dos seus cerca de 9 milhões de cidadãos vacinados.

Debate político. Uma arte onde está na moda ser alarvemente medíocre

Depois de termos sido recentemente presenteados por Susana Garcia e pelas suas palavras cravejadas de um, já esperado, decoro pataqueiro e relambório, onde afirma sem constrangimento que “espera que o Bloco de Esquerda seja exterminado”, onde posteriormente refere, só após interpolação provocativa do entrevistador, que “também espera que o Chega vá pelo mesmo caminho”, é que o país tomou noção do escasso calibre do tal banho de ética apregoado por Rui Rio, a água desse banho aparenta já ter lavado uma família inteira, de tão encardida que está.

Como do outro lado do espelho, se rendeu ao seu complexo destino de inventor de pesadelos.

O quarto é o do meu consultório no hospital. Estou diante de um distinto cavalheiro, fato e gravata, cabelos e bigodes brancos, óculos redondos erguidos sobre a testa, na mão um cachimbo e um maço de papéis. Ele senta-se no meu Poäng.

(Ele) - Gosto deste lugar, com os gerânios na janela, e a poltrona é muito confortável. Sei que podem surgir muitas ideias, como as que publica neste jornal português. Viajei muito, li alguns livros daquele grande português entusiasta dos sonhos que escreveu:

Arronches em homenagem ao bacalhau

De 21 a 30 de maio, uma dezena de restaurantes do concelho de Arronches vai participar na iniciativa da autarquia a “Quinzena gastronómica do bacalhau”.

Esta segunda edição visa, além da habitual promoção da cozinha e produtos locais, servir de impulso à restauração do concelho após largas semanas encerrados.

 

Imagem de tmecosys. com

Páginas