1 Fevereiro 2018      17:33

Está aqui

CONSEGUIRÁ O ESTADO COMPRAR HOJE O QUADRO DE ÁLVARO PIRES DE ÉVORA?

 
De Álvaro Pires de Évora que trocou o Alentejo pela Toscana e nunca mais voltou, só se conhecem 30 pinturas e apenas uma está na posse o estado português, por sinal no acervo do Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, em Évora, comprado em 2001, por 320 mil euros e com apoio da Finagra de José Roquette e da Fundação BCP. Falamos de "A Virgem com o Menino entre S. Bartolomeu e Santo Antão".
 
Segundo José Alberto Seabra Carvalho, conservador de pintura e diretor-adjunto do Museu Nacional de Arte Antiga, em declarações ao Público “O nosso museu não tem nenhum Álvaro Pires, o que significa que não tem nada de pintura portuguesa anterior a Nuno Gonçalves [autor dos célebres Painéis de São Vicente, c. 1470]. E isto quer dizer que há uma parte da história da arte portuguesa que nós não podemos contar, sendo que contar essa história é a nossa principal obrigação.”
 
Este painel pertenceu à colecção do chanceler Konrad Adenauer, um dos homens-fortes da Alemanha do pós-Guerra, e vai a leilão no mesmo dia em que estarão para venda obras de Lucas Cranach, o Velho, Ticiano, Frans Hals, Bartolomeo Manfredi, Velázquez ou Canaletto.
 
Na capa detalhe de A Anunciação (c. de 1434), de Álvaro Pires de Évora DR

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.