Está aqui

Tiago Passão Salgueiro

As peripécias de um candidato autárquico

Apesar de não ser um novato nestas andanças, talvez seja a primeira vez em que assumo um papel de maior destaque, na corrida às autárquicas.

A experiência demonstrou-me, ao longo de diversas campanhas, que a exposição pública e o escrutínio sobre os nossos comportamentos e ações são elevadas e cada movimento é visto com toda a atenção, sobretudo num meio pequeno, como aquele em que resido. Basta um pequeno deslize para originar um boato.

Vila Viçosa: Tiago Salgueiro lança livro das memórias da Gripe Espanhola

O calipolense Tiago Salgueiro lança no próximo domingo, dia 20 de junho, pelas 18 horas, no adro da Igreja de Nossa Senhora da Lapa, em Vila Viçosa. livro – A RUA DE TRÊS – Memórias da Gripe Espanhola de 1918 em Vila Viçosa.

Quando se festejavam os “Santos Populares”, na Princesa do Alentejo!

Ontem fiz uma viagem ao passado, recordando a Vila Viçosa de outros tempos, quando eu ainda era uma criança!

Não sendo saudosista por natureza, regressei a memórias de há 35 anos, quando se comemoravam os Santos Populares nas Ruas de Santo António e dos Combatentes da Grande Guerra, em pleno coração do burgo calipolense.

Vila Viçosa  - “A Bela Adormecida”?

Depois de um período extremamente conturbado, a tendência vai claramente no sentido de aliviar as restrições impostas nos últimos e longos meses, por causa da pandemia. O processo de vacinação decorre a bom ritmo e o aproximar do verão traz consigo um novo sinal de esperança.

Vila Viçosa – Razões para uma candidatura, rumo à mudança

Vila Viçosa precisa de um novo caminho. A constatação deste facto, talvez partilhada por uma larga maioria, tem como consequência o dever moral de participação cívica dos Calipolenses na construção de uma alternativa válida.

As últimas décadas, no que aos sucessivos executivos camarários diz respeito, tiveram como herança uma estagnação visível em diversas áreas, cujo principal resultado foi a deterioração da qualidade de vida no concelho, aliada a uma total ausência de perspectivas e projetos de futuro.

Presidenciais: Alentejo no olho do furacão!

Muita tinta tem corrido sobre o resultado eleitoral das Presidenciais verificado no Alentejo. De repente, o País "sábio, racional e letrado" olhou para a região com uma enorme desconfiança, surpreendido com a mudança radical do sentido de voto, habitualmente concentrado à esquerda.

Mecenas recuperam casa e espólio de Florbela Espanca em Vila Viçosa

Assinalam-se este 20202 os 90 anos sobre a morte de Florbela Espanca.

Neste ano atípico, quase a finalizar, encontra-se em franco desenvolvimento o projeto da CASA FLORBELA ESPANCA ® em Vila Viçosa, uma iniciativa concebida por um conjunto de promotores e de mecenas, que tem como objetivo valorizar, estudar e divulgar a vida e a obra da Poetisa.

A tão esperada saída da toca

Depois de meses de forçado retiro, são muitas as emoções escondidas. Aproxima-se o excitante final do enclausuramento.

O regresso a alguma aparente normalidade traz consigo o receio de que todo este esforço tenha sido em vão. A realidade agora é outra, muito diferente da que conhecíamos.

Saímos para a rua, mas as máscaras que nos protegem deixam-nos irreconhecíveis. Acenamos, mas não sabemos quem passa por nós. Os nossos sorrisos e expressões estão ocultos e assim vão continuar durante algum tempo, para nossa proteção.

Crónica dos dias cinzentos

Os dias são grisalhos. Chove, como há muito não se via pelo Alentejo.

Lá dizem os mais desconfiados: Foi preciso aparecer o mal, para o tempo se recompor!

As ribeiras correm, por entre os olivais, desaguando lá longe, no Guadiana. O cheiro a esteva e a rosmaninho perfuma agora os campos, com aromas que parecem mais intensos.As ruas de Vila Viçosa estão desertas. O ruído do quotidiano desapareceu e levou consigo os sorrisos e as gargalhadas… Talvez alguma esperança também se tenha perdido.

A Princesa e os lacaios

Morar no Alentejo é para mim um motivo de grande orgulho. Ter sido aqui nascido e criado é uma grande responsabilidade. Porém, constato que estar na província, distante dos grandes centros de decisão, tem implicações diretas na forma como encaro a realidade. A minha visão assenta num mundo bucólico, influenciado pela atmosfera e pela beleza da planície, em que todos promovem determinados valores, nomeadamente a honestidade e a ética. Bem sei que é uma postura demasiado romântica e completamente desfasada dos dias que correm…

Páginas