Está aqui

Europa

O Pecado Original

Um filósofo da política defendeu, numa entrevista, que o liberalismo económico, que teve o seu berço na forte política de liberdade dos mercados de Margaret Thatcher, é o responsável principal pela degradação do sentido de sociedade que assenta na ideia de comunidade solidária.
 

“As PME são a base do tecido económico e social europeu”

Ontem à noite, em Estrasburgo, ao intervir sobre a Definição de Pequena e Média Empresa, o Eurodeputado português Carlos Zorrinho afirmou que “A consolidação de uma definição adequada de Pequena e Média Empresa é um passo fundamental para a saúde e a competitividade da economia europeia, bem como para o equilíbrio do seu tecido social” e que “é fundamental assegurar processos simples e com segurança jurídica”.

Em defesa do espaço europeu: Zorrinho defende “autonomia estratégica”

O eurodeputado português, Carlos Zorrinho, defende a “autonomia estratégica” da defesa Europeia como o melhor caminho para garantir a paz.

Esta tarde, em Estrasburgo (França), o eurodeputado alentejano afirmou que “Os novos desafios geoestratégicos exigem que a União Europeia reforce as suas capacidades próprias de segurança e defesa, fortalecendo ao mesmo tempo a sua capacidade de participar de igual para igual em parcerias alargadas para manutenção da paz e prevenção de conflitos”.

Uma Europa de todos os tempos

Conduzia eu numa das minhas inúmeras viagens entre Évora e Odemira quando ouvi uma reportagem sobre uma certa Europa que existe num jardim de Bruxelas e que se espalha pelas casas das pessoas.
 

PRIMAVERA DOS POVOS XXI

Estamos no rescaldo das eleições de 21 de Dezembro, organizadas por Espanha numa Catalunha que há algumas semanas se declarou independente, o que não deixa de ser um contrassenso, visto que, ao participar no sufrágio, os independentistas reconheceram automaticamente como legítimas, umas eleições promovidas e levadas a cabo por um país estrangeiro.

ELEIÇÕES, REFERENDOS, PODER E A PERVERSIDADE DA DEMOCRACIA

Num curto espaço de tempo o mundo começa a ver ruir alguns princípios da Democracia que deixam cada vez mais evidente que é – como disse Camus em 1948 – não o melhor dos regimes, mas o menos mau.

PORTUGAL PRECISA INVERTER OS INDICADORES DEMOGRÁFICOS

Portugal É o segundo país da UE onde menos se nasce.

Não querendo entrar no campo demasiado técnico, até porque a minha formação académica sobre essa matéria é apenas superficial e os leitores não esperam isso de mim, quero, sim, alertar para uma situação, agora que se comemorou (no passado dia 11 deste mês) o Dia Mundial da População, que nos deve deixar a todos apreensivos e cientes que teremos, com alguma urgência, colocar o assunto na agenda política do País: a pobre demografia de natalidade.

MERCADO ÚNICO DIGITAL NA UE PODE VALER 415 MIL MILHÕES ANUAIS

Quando utilizam serviços e ferramentas em linha, os cidadãos europeus  e as empresas deparam-se com obstáculos que, calcula a União Europeia, estão a impedir um acréscimo na economia europeia de "415 mil milhões de euros por ano".

11 DE SETEMBRO: AINDA SE VÊ O FUMO

Lembro-me perfeitamente do momento do atentado.

Era um jovem universitário a fazer zapping compulsivo na tentativa de encontrar uma desculpa para não pegar nos livros, quando – passavam uns minutos das 9:03h em Nova Iorque, 14:03h em Portugal – ao ver um pasmado José Rodrigues dos Santos, paro na RTP1 e vejo um jornalista experiente - cujas primeiras memórias me enviam para a Guerra no Golfo, estando, como tal, habituado a cenários difíceis – atónito, a tentar explicar o que estava a acontecer nas imagens que se viam em direto dos Estados Unidos.

DA FICÇÃO À REALIDADE

Como na ficção, o enredo não pode terminar rápido. A novela “Dilma” dura desde o final de 2015, terminando ontem com a sua destituição do cargo de Presidente do Brasil. Mas a novela “Dilma” poderá estar longe de terminar, no momento em que uma segunda votação lhe dá a possibilidade de voltar a concorrer a cargos públicos nos próximos 8 anos.

Páginas