Está aqui

CVRA – Comissão Vitivinícola Regional Alentejana

Alentejo vendeu 1,2 milhões de litros de vinho para os Estados Unidos

Foram exportados para os Estados Unidos, no ano passado, mais de 1,2 milhões de litros de vinho alentejano.

A receita, em termos monetários, representa cerca de 4,7 milhões de euros. O dados foram agora divulgados, num altura em que a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) apresentou a uma comitiva de jornalistas norte-americanos, o premiado e inédita certificação do Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA).

Alentejo promove projeto inédito de vinho no mercado norte-americano

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) apresentou em exclusivo a uma comitiva de jornalistas norte-americanos o Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA), um projeto inédito no setor vitivinícola português que certifica a produção sustentável.

Vinhos do Alentejo inovadores lançam certificação de produção sustentável

A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) vai atribuir aos seus associados certificados de produção sustentável.

Rota dos Vinhos com novo espaço e selo “Clean & Safe”

É em pleno centro histórico de Évora que se situa o novo espaço da Rota dos Vinhos do Alentejo e que conta com o selo “Clean & Safe” do Turismo de Portugal, cumprindo todas as recomendações da DGS para evitar a propagação da Covid-19

Vinhos do Alentejo em apoio à produção nacional

Foi em resposta ao desafio lançado pelo Instituto da Vinha e do Vinho e do Ministério da Agricultura – que apelar ao consumo de produtos nacionais, como forma de apoiar os agricultores e produtores portugueses – que a CVRA – Comissão Vitivinícola Regional Alentejana aceitou o desafio e gravou um vídeo com a duração de 1 ou 2 minutos, a apelar ao consumo responsável e de qualidade dos produtos nacionais.

Vinhos alentejanos: depois do tinto, descobriram os brancos e os rosés

Se os tintos alentejanos já são reconhecidos por todo o mundo, agora é a vez dos brancos e dos rosés.

Na totalidade, os vinhos alentejanos aumentaram as vendas. O tinto é o mais produzido e o mais vendido, no entanto, há uma quebra no volume de vendas dos tintos e uma subida dos brancos e dos rosés que, em 2019, atingiram mesmo os melhores dos últimos cinco anos, de acordo com os dados da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA).

Do vinho vão nascer árvores

A Comissão Vitivinícola da Região do Alentejo (CVRA) procedeu reflorestação de duas áreas ardidas e plantou mais de 1250 árvores.

Os fundos para a iniciativa surgiram da doação de parte da receita obtida pela venda dos bilhetes na Feira de Vinhos que decorreu no Centro Cultural de Belém

As áreas escolhidas foram a Vidigueira e a área junto ao Castelo de Montemor-o-Novo, numa iniciativa em parceria com a Associação Plantar uma Árvore.

Alentejo: produção de vinho pode subir 10%

Começam cada vez mais cedo as vindimas no Alentejo. Tendo que adaptar-se às condições climatéricas, já há vindimas a decorrer no Alentejo e as perspetivas para a produção deste ano são animadores, prevendo-se uma subida de até mais 10% na produção.

Este presumível aumento de entre 5% a 10% pode representar mais 120 milhões de litros, segundo a estimativa da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), e que colocará o Alentejo com uma produção média – nos últimos 5 anos – acima de 110 milhões de litros.

A longa metamorfose do vinho alentejano

O vinho alentejano mudou muito nos últimos 30 anos e sempre com um crescimento significativo.

No 11.º Simpósio de Vitivinicultura do Alentejo, que decorreu nesta semana, Francisco Mateus, presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) revelou que dos 720 mil litros certificados em 1990, o vinho alentejano passou a ter 85 milhões de litros em 2018.

Vinhos do Alentejo com novas instalações e investimento de 600 mil €

Será com novos conteúdos e mais interatividade que A Rota dos Vinhos do Alentejo vai receber os seus visitantes após um investimento de 600 mil euros - da Comissão Vitivinícola Regional, com apoios comunitários – e uma mudança de instalações, em Évora, na Rua 5 de Outubro, uma das principais artérias da cidade.

Páginas