29 Outubro 2020      09:26

Está aqui

Criada plataforma que ajudará municípios a concretizar objetivos para 2030

A plataforma digital ODSlocal, que permite aos municípios fazerem um mapeamento das boas práticas para cumprir metas de desenvolvimento sustentável para 2030 definidas pela ONU, vai ser lançada a 11 de novembro em Lisboa, avança a Lusa.

O projeto tem o apoio da Fundação La Caixa e é promovido pelo Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável (CNADS), associado a dois centros de investigação universitários, o OBSERVA/Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e o MARE/Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa, e à start-up da área do ambiente e alterações climáticas 2adapt.

Segundo o presidente da CNADS, Filipe Duarte Santos, esta plataforma já teve uma fase-piloto na qual participaram vários municípios, inclusive Castelo de Vide em Portalegre. Em declarações à agência Lusa, o responsável afirmou que que a plataforma vai contribuir para que os municípios de todo o país possam concretizar os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), incentivar boas práticas e promover a participação cívica nas vertentes económica, social e ambiental.

“É um projeto que consiste na construção de uma plataforma digital, tecnológica, que permite aos municípios fazerem o mapeamento das suas boas práticas em termos de cumprir as metas dos objetivos de desenvolvimento sustentável para 2030. Nessa plataforma, os municípios podem introduzir os projetos que estão a ser realizados no terreno, projetos esses que estão a ser realizados por empresas, organizações não-governamentais, associações e pelos próprios municípios”, explicou.

Filipe Duarte Santos garantiu ainda que “o projeto-piloto foi bem recebido. Permitiu aos municípios divulgarem o que estão a fazer em termos de objetivos de desenvolvimento sustentável. A partir daqui pensámos que seria uma iniciativa que podia estender-se ao resto do país, incluindo as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira”.

O presidente da CNADS adiantou também que qualquer pessoa pode aceder e ver o que está a ser feito no seu município, podendo contribuir para projetos no domínio do desenvolvimento sustentável.

“Quero também salientar que este projeto é pioneiro à escala mundial. Não foi feito em nenhum país tanto quanto é do nosso conhecimento. Existem projetos semelhantes, mas não abrangem a totalidade dos municípios. Agora tivemos o financiamento que nos permite procurar atingir a totalidade dos nossos municípios e tem sido bem recebido a nível internacional”, referiu o responsável.

O lançamento do projeto, que inclui um portal online de base tecnológica, um plano de capacitação e um ciclo de eventos, vai decorrer a 11 de novembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, e conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.