Está aqui

ambiente

PS alerta para crime ambiental no Monfurado

A Comissão Política Distrital de Évora do PS considera que estás prestes a ser cometido um crime ambiental na Serra do Monfurado.

Em comunicado, os socialistas eborenses revelam que foi “com perplexidade e preocupação” que souberam da intenção da Direção-Geral de Energia e Geologia de permitir o início de nova fase de prospeção de minérios numa área que consideram “um dos santuários naturais mais emblemáticos e bem preservados do Alentejo”, a Serra do Monfurado, área integrada na Rede Natura 2000.

As alterações climáticas - a urgência em intervir

"Se cada um varresse a calçada da sua casa, no fim do dia a rua toda estaria limpa." - Jean Vien Jean

 

Como resultado do relatório especial sobre o clima, o Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, foi lançado um enorme alerta à humanidade sobre a gravidade da situação existente.

168 milhões de euros e a Barragem do Pisão será realidade em 2027

Depois de prometida e projetada por quatro vezes ao longo de quarenta anos, a Barragem do Pisão será realidade 2027 e após um investimento estimado de 168 milhões de euros.

O despacho conjunto publicado em Diário da República, identifica a barragem do Pisão como financeiramente viável, com uma Taxa Interna de Rentabilidade (TIR) de 4,9% de 20 anos de operação, um Valor Atualizado Líquido (VAL) para uma taxa de atualização de 4% de 14,7 milhões de euros e um tempo de amortização do investimento para uma taxa de atualização de 4% de 22 anos"

BE alerta para desastre ambiental e social em Évora

A Comissão Coordenadora Distrital de Évora do Bloco de Esquerda (BE) alerta para desastre ambiental e social no distrito de Évora e que pode afetar três concelhos: Évora, Montemor-o-Novo e Vendas Novas.

O problema, de acordo com o BE, é que a empresa de exploração mineira Exchange Minerals Ltd., com sede no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, requereu em Portugal a atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais de ouro, prata, cobre, chumbo, zinco e minerais associados, numa área que afeta os três concelhos referidos.

EDP testa sistema revolucionário em Évora

Há um sistema revolucionário na Energia que a EDP vai testar no Alentejo, mais concretamente na aldeia de Valverde, em Évora.

A juntar-se à localidade alentejana . Onde serão 40 as casas em teste – estarão outra localidades nacionais como Alcochete, Caldas da Rainha, Valverde e Mafra, num total de 214 casas.

Este projeto está a ser coordenado por investigadores do Porto e pela EDP e que, já este mês, procurarão soluções que visam auxiliar os consumidores a melhorarem a eficiência energética dos seus eletrodomésticos.

A utopia verde

Aquilo que distingue essencialmente as utopias das distopias é o ideário de perfeição e de um universo superior que, muitas das vezes, não está ao alcance do comum dos mortais. Hoje é perfeitamente claro o cenário de imprevisibilidade em torno das alterações climáticas e do próprio futuro do nosso planeta e da nossa espécie. A utopia verde pode ser por isso a de Greta Thunberg, de Al Gore e de todos aqueles que têm insistido na necessidade de colocar a agenda verde, sem recuos, no tabuleiro da ação política.

Nasceu o MED e os alentejanos estão envolvidos

Já nasceu o MED, o Mediterranean Institute for Agriculture, Environment and Development, um centro único de Investigação em Ambiente e Agricultura no Mediterrâneo e que envolve os Centros de Investigação do Alentejo e Algarve, nomeadamente o ICAAM - Universidade de Évora, o Cebal - Beja, o Cibio - Pólo de Évora e o MeditBio – Universidade do Algarve.

Já há armadilha para a vespa-asiática

Já há armadilha para a vespa-asiática e funciona com o velho truque do cavalo de Tróia. Esta armadilha foi desenvolvida em por cientistas, em Portugal, e espera-se que destrua os ninhos de vespas-asiáticas que se têm propagado pelo território nacional.

A vespa asiática está no Alentejo

Surgiram, nas redes sociais, relatos e evidências de que a vespa asiática – ou velutina - já chegou ao concelho de Mora, no Alentejo.

A Velutina tem 5 x mais veneno do que uma vespa normal e propaga-se com muita facilidade, devendo, em caso de avistamento avisar as autoridades.

Está o Alentejo cheio de bandeiras azuis

Em 2019, e num total nacional de 352 praias, 17 portos de recreio/marinas e 9 embarcações ecoturísticas, o Alentejo ganhou mais 3 bandeiras azuis nas suas praias, 4 em praias fluviais e 31 em as praias de mar.

A s três adições são todas do concelho de Odemira: Almograve Sul, Furnas e Malhão Sul e que se juntam mais 8 praias deste concelho - Carvalhal, Malhão Norte, Alteirinhos, Zambujeira do Mar, Almograve Norte, Furnas Rio, Furnas Mar, Franquia e Santa Clara (fluvial), sendo o concelho alentejano com mais praias.

Páginas