Está aqui

Sociedade

Congresso AMAlentejo apresenta conclusões e aponta caminhos para o futuro

O 3.º Congresso AMAlentejo, com o tema “Semeando Novos Rumos – Desenvolvimento e Governação Territorial: Desafios e Oportunidades”, realizou-se em Estremoz nos dias 18 e 19 deste mês.

Dados dos Censos 2021 revelam que Alentejo Litoral perdeu população

Embora o distrito de Setúbal tenha registado um aumento da população (mais 23.548 habitantes), o Litoral Alentejano e o Barreiro perderam população.

Estas são algumas das conclusões dos dados definitivos dos Censos 2021, de onde se destacam os números do crescimento populacional registados no distrito de Setúbal (2,77%) e, especialmente, nos concelhos de Palmela (9,58%), Alcochete (8,96%) e Montijo (8,71%).

Cante alentejano homenageado em Odemira com escultura de 14 toneladas

No próximo domingo, dia 27 de novembro, vai ver inaugurado em Odemira um monumento para assinalar e festejar os oito anos de classificação do cante alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

De acordo com informações divulgadas pela Câmara Municipal de Odemira, citadas pela agência Lusa, trata-se de uma escultura que representa um grupo coral de grandes dimensões, contando com 12,5 metros de comprimento, seis metros de altura e 14 toneladas de peso.

O monumento é da autoria do escultor Fernando Fonseca e contou com a execução da empresa Gate7.

População de Nisa desceu mais de um quinto numa década

Os resultados finais dos Censos 2021 revelam que, durante a última década, a população do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, diminuiu em mais de um quinto, o que representa quase 1.500 pessoas.

Os dados obtidos demonstram também que a população diminuiu nos 15 concelhos do distrito de Portalegre, embora a maior percentagem de recuo populacional tenha sido mesmo registada no de Nisa, com 20,2%.

Distrito de Évora perdeu mais de 14.000 habitantes na última década

De acordo com os dados obtidos pelos Censos 2021, o distrito de Évora perdeu 14.282 pessoas durante a última década. Todos os concelhos perderam habitantes, mas foi Mora que ficou no topo da lista, em termos percentuais.

Segundo os dados dos Censos do ano passado, que foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e citados pela agência Lusa, Évora contava, em 2011, com 166.726 habitantes, enquanto, no ano passado, este número se encontrava nos 152.444, o que representa um recuo de 8,6% na população.

Antigo posto da GNR de Alandroal é agora refúgio tranquilo

Existe agora no concelho de Alandroal mais uma proposta para quem procura silêncio e tranquilidade: o C’Alma d’Alentejo, um turismo de habitação inaugurado no passado mês de setembro e que conta com 10 quartos, três apartamentos e uma piscina exterior.

Ameaças e conflitos associados ao montado de azinho são tema de conferência em Beja

A conferência “Gestão e Sustentabilidade do Montado de Azinho, Conflitos e Ameaças”, que vai ser proferida pelo engenheiro agrónomo Inocêncio Seita Coelho, está marcada para o dia de hoje, 24 de novembro, às 21:00, no Museu do Sembrano, em Beja.

Este evento faz parte do “Terras e paisagens do Sul”, um ciclo de conferências que a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), a Câmara Municipal de Beja e a Direção Regional de Cultura do Alentejo se encontram a promover.

Alentejo é a região de Portugal continental com menos diplomados

O Alentejo apresenta a menor percentagem de trabalhadores com o ensino superior (15%) em Portugal continental. Entre os trabalhadores da região, 53% frequentaram apenas o ensino básico, 32% o ensino secundário, 13% possuem uma licenciatura e 1% um mestrado. A saúde, as ciências empresariais, a engenharia e técnicas afins estão entre as áreas de formação superior mais comuns. Verificou-se uma diminuição do desemprego nos recém-diplomados de quase 5%, entre 2014 (10,1%) e 2021 (5,2%).

Como criar uma cozinha inteligente? 3 inovações tecnológicas para conhecer

Nos últimos anos muitas mudanças tecnológicas e inovações transformaram a forma como cozinhamos, seja em casa ou em restaurações. Estas transformações trouxeram aparelhos inteligentes, automatizados e conectados, que nos permitem cozinhar com mais produtividade, qualidade e menos custos.

Alguns destes aparelhos já são acessíveis e populares em cozinhas portuguesas, como fritadeiras elétricas, cafeteiras e fogões de indução. Neste artigo, vamos explicar os benefícios destas inovações tecnológicas na cozinha e 3 eletrodomésticos que deve investir!

 

Feira do Montado começa a 30 de novembro em Portel

A Feira do Montado, que é o maior evento de Portel e que tem vindo a afirmar-se a nível local, regional e nacional enquanto referência no debate de políticas suberícolas, tem início no próximo dia 30 de novembro e decorre até 4 de dezembro.

Este certame procura contribuir para a visibilidade do Montado e para a sua valorização enquanto instrumento estratégico de desenvolvimento, encontrando-se o Montado fortemente associado, como nota a autarquia, ao concelho de Portel atualmente.

Páginas