Está aqui

Curiosidades

Gargalhadas “à borla” no Alto Alentejo

Vai haver palhaçAs à solta no Alto Alentejo!

Em Ponte de Sor e Castelo de Vide, de 4 a 11 de maio, decorrerá o 3º Festival Internacional de Palhaças Navegar à(o) Bolina.

O festival que, de acordo com a organização, é feito de amor e boa vontade conta só com palhaços femininos e promete levá-lo às lágrimas de tanto rir.

Louboutin apaixonado pelo Alentejo, lança carteira inspirada em Portugal

O mundialmente conhecido designer francês de calçado com a sola vermelha, favorito de Madonna ou da Princesa Carolina do Mónaco, e que está a construir um Hotel de charme em Melides, inspirado e apaixonado pelo Alentejo, acaba de lançar uma carteira que é uma homenagem ao País, a que chamou de Portugaba.

A peça, construída por 10 artesãos portugueses, recorre a padrões típicos portugueses, que Louboutin considera como "a essência do povo português".

Alter do Chão terá cimeira internacional sobre o cavalo

Alter do Chão vai chamar a si as atenções de todo o mundo quando, em 2020, receber a Cimeira Internacional do Cavalo, a “Alter International Horse Summit”.

O certame foi apresentado ontem, na abertura da Feira de S. Marcos/Festa do Cavalo 2019 pelo presidente da Câmara Municipal de Alter do Chão, Francisco Reis, na presença do ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos e da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

Uma viagem gastronómica com 84 maravilhas alentejanas que vai querer provar

Decorre o concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal” e, nesta segunda fase, há ainda 84 maravilhas da doçaria alentejana – representando 21 concelhos - a lutar para chegar a uma das melhores nacionais.

As “maravilhas” alentejanas competem num total de 420 nomeados – inicialmente eram 907 – e, na próxima fase, distribuídos por várias categorias, serão 140 os nomeados e serão conhecidos a 7 de maio.

Na Gala Finalíssima, a 7 de setembro, em cada categoria, dos 14 finalistas apurados, vão ser eleitos 7 doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal.

Romaria antiga a cavalo leva cerca de um milhar de romeiros a Viana do Alentejo

Não há uma data precisa que registe quando começou a tradição dos lavradores da Moita de se fazerem deslocar a cavalo para uma romaria ao Santuário de Nossa Senhora D'Aires, em Viana do Alentejo, para pedir protecção e a benção para as colheitas. O que se sabe é que esta romaria ficou interrompida por cerca de 70 anos, até que foi recuperada em 2001.

Antes de Alqueva a barragem de Santa Clara era a maior do país e faz 50 anos

A Barragem de Santa Clara, em Odemira, que já foi a maior do país, tendo sido destronada desse lugar pela barragem de Alqueva, faz este ano 50 anos. A sua relevância para a região continua tão grande que o município e a Associação de  Beneficiários de Mira resolveu assinalar a data.

Cimeira Internacional do Cavalo de Alter do Chão é apresentada ao público na próxima semana

O Município de Alter do Chão, no Alto Alentejo prepara-se para apresentar publicamente a Cimeira Internacional do Cavalo, um evento que acontece naquela terra alentejana em abril de 2020.

Para já a organização promove uma apresentação pública do evento a 24 de abril, a partir das 11h00, no Castelo de Alter, no âmbito da Festa do Cavalo 2019, que começa naquele dia, com a promessa que o Alter International Horse Summit vai trazer a Alter do Chão especialistas de todo o mundo para falar do cavalo.

Évora: CTT testou com sucesso camião a gás natural

Os CTT testaram o seu camião de distribuição movido a gás natural no percurso Lisboa-Porto/Évora/Torres Vedras, em parceria com a Iveco Portugal e a DouroGás. A empresa de correios já detém a maior frota de veículos de transporte e logística do País, com 311 veículos elétricos e 10% da frota movida a combustível não fóssil e prepara-se para investir mais 40 milhões de euros na modernização da rede postal e logística nos próximos dois anos..

Em Portel as vacas de leite têm direito a música e massagens

Na Herdade da Pecena, em Monte do Trigo, no Concelho de Portel, 800 vacas produtoras de leite tem música de fundo durante o dia e acesso a massagens feitas através de escovas eléctricas.

José Fraga, responsável de operações naquela herdade alentejana, explicou ao CM que as vacas começam a ser alimentadas todos os dias à 8h00 da manhã, depois seguem para a ordenha e quando acabam vão para o período de descanso onde são refrescadas, ouvem música e têm equipamentos para massagens, que lhes reduzem o stress.

Páginas