15 Setembro 2018      10:56

Está aqui

Já existem Beneficiários da Barragem do Pisão, só falta a barragem

A ABBP – Associação de Beneficiários da Barragem do Pisão, aproveita este fim de semana, 14, 15 e 16 de setembro de 2018, na Feira Agrícola de Portalegre, para se apresentar e para realizar a divulgação do que tem sido o seu trabalho, ao longo de um ano, e que tem o objetivo de que a Barragem do Pisão seja construída.

A Barragem do Pisão é vista como essencial no combate à desertificação e à inversão da tendência negativa da situação socioeconómica sentida em grande parte dos concelhos do distrito de Portalegre.

Já em 1957, o Plano de Valorização do Alentejo, contemplava a criação de grande lago para o Baixo Alentejo - o Alqueva atual e que serve também o Alentejo Central - e um lago mais pequeno para o Norte Alentejo – a Barragem do Pisão e que permitiria irrigar cerca de 10 000ha de terra.

Tal como Alqueva tardou em ser construído, nestes quase 70 anos a execução da barragem já foi anunciada por 3 Primeiro Ministros diferentes e tem sido tema recorrente em campanhas eleitorais de vários partidos do eixo governativo.

A hipotética Barragem do Pisão, deve o seu nome à proximidade com a pequena aldeia do Pisão, e que, tal como aconteceu com a Aldeia da Luz, no Alqueva, ficará submersa se a barragem for executada.

Em comunicado, ABBP refere que a aldeia do Pisão, tem agora 60 pessoas, quando nos anos 50 habitavam na aldeia cerca de 200 famílias; quem lá tem vivido, através de pressões do poder local, foi sendo impedido de construir, reabilitar ou aumentar as suas casas e os centros médicos e as escolas já saíram da aldeia há algumas dezenas de anos. Não existe qualquer rede móvel ou internet e novidade na aldeia, foi mesmo o nascimento de uma criança em 2017, algo que não acontecia desde há quase 23 anos.

Ainda de acordo com o comunicado, uma vez por semana, o município disponibiliza, uma carrinha para levar as pessoas a Portalegre para pagar a luz, a água, levantar dinheiro nos bancos ou nas caixas de multibanco e fazer algumas compras domésticas;

A ABBP reuniu com várias entidades, entre elas, o movimento cívico Melhor Alentejo e através do qual a associação conseguiu chegar ao Presidente da República, que colocou o tema na sua agenda e que marcará presença no "2º Congresso Melhor Alentejo", a realizar em Portalegre, no próximo dia 19 de setembro e no qual participarão ainda três Ministros: Ambiente, Agricultura e Planeamento das Infraestruturas.

A associação considera ainda que a Barragem do Pisão é de facto um projeto estratégico prioritário para o desenvolvimento da região e que pode alavancar não só o sector primário como todos os restantes sectores, potenciando o emprego, a economia, a fixação dos jovens, o combate à desertificação e o combate ao envelhecimento das populações.

A construção da Barragem do Pisão pode vir a fazer reserva de cerca de 114 milhões metros cúbicos de água, moderando assim os impactos dos períodos de seca extrema, tanto para a agricultura, como para as populações. O abastecimento público de 8 concelhos do distrito de Portalegre (Alter do Chão, Avis, Crato, Fronteira, Gavião, Nisa, Ponte de Sôr e Sousel) é garantido pela a barragem de Póvoa e Meadas e que apresenta já graves problemas, tanto ao nível da qualidade de água, como a nível de segurança das infraestruturas, com fissuras no paredão da barragem e assoreamento da albufeira.

 

Fotografia de Luis Ramos em publico.pt; antes da construção da Barragem de Alqueva

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.