Está aqui

Lince Ibérico

Morreu mais um Lince Ibérico, atropelado na estrada Beja-Mértola

Olmo, um macho jovem de lince-ibérico, foi encontrado ferido na EN 122, que liga Beja a Mértola, no início deste mês e, apesar das tentativas para o salvar, que implicaram intervenção cirúrgica, o lince, que havia sido libertado em Mértola a 15 de fevereiro, acabou por não resistir aos ferimentos.

Linces Ibéricos libertados ontem em Serpa

Serpa recebeu os seus primeiros dois Linces Ibéricos, libertados pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), que vão reforçar a população selvagem a viver já no Parque Natural do Vale do Guadiana.

O casal Ouriço e Odelouca, nasceram no Centro de Reprodução em Silves e serão os primeiros a ser libertados fora do concelho de Mértola, numa área de cerca de 20 mil hectares, próxima do Pulo do Lobo, uma zona de matagais, rica em coelho bravo.

LINCE IBÉRICO ESTEVE À VENDA NO OLX

A proposta de venda de um Lince Ibérico, uma espécie em vias de extinção e que tem sido alvo de protecção e recuperação sobretudo no Alentejo, esteve à venda no site OLX, por 1 500 euros. O anúncio já foi retirado e o Ministério Público está a investigar o caso, conforme avança o DN.

Segundo o anúncio, o animal teria preço negociável e o vendedor, que já foi identificado alegava ter capturado o lince no sul do país com uma armadilha para raposas, mas que não o queria ter em casa. O alerta foi dado pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas.

BARRANCOS CORRE PARA SALVAR LINCE IBÉRICO

O Lince Ibérico, um dos últimos símbolos da nossa vida selvagem, esteve à beira de desaparecer até ao final do século XX, quando restavam apenas cerca de 100 exemplares. O país suspendia a respiração sempre que passava algum tempo sem que desse sinal, e estarrecia quando sabia que o tinham visto algures, errante e distante da sua principal ameaça, o homem.

NOVO LINCE LIBERTADO EM MÉRTOLA

A Herdade das Romeiras, em Mértola, recebeu um novo lince-ibérico, vindo de Espanha para repovoar o Alentejo. Trata-se de uma fêmea que foi libertada no início desta semana e chama-se Nara.

Segundo o  Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), o núcleo populacional de linces nesta região já está consolidado, contando com oito fêmeas reprodutoras e nascimentos no meio pelo segundo ano, num total de 34 linces no Parque Natural do Vale do Guadiana.

LINCE IBÉRICO LIBERTADO EM MÉRTOLA MORREU ATROPELADO

O Neco, um lince ibérico libertado quinta-feira no vale do Guadiana morreu atropelado na zona de Mértola, no Baixo Alentejo e foi recolhido esta madrugada por uma Vigilante da Natureza do Departamento Conservação da Natureza e Florestas do Alentejo.

O Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) adiantou em comunicado que o lince foi encontrado por um morador na quinta-feira à noite na Estrada Municipal entre Mértola e Corte Gafo de Cima, distrito de Beja, conforme avança o Observador.

AFINAL HÁ MAIS UM LINCE ALENTEJANO

Após um mês a serem monitorizados por fotografia, foi possível constatar que a ninhada da fêmea Lagunilla, libertada em 2015, no Parque Natural do Vale do Guadiana, no concelho de Mértola, distrito de Beja, é composta por quatro crias e não por três como inicialmente se pensava, refere anunciou o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

NOVA NINHADA DE LINCES NASCE NO ALENTEJO

São mais 3 os bebés de lince ibérico nascidos no Alentejo, naquela que é já a terceira ninhada após o processo de recuperação da espécie e repovoamento, iniciado em 2014, de acordo com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Estas crias nasceram entre 2 e 8 de Março e são filhas da fêmea Lagunilla, libertada em 2015 em Mértola.

Imagem de capa daqui.

ALENTEJO SALVA LINCE IBÉRICO DA EXTINÇÃO

Foi confirmada a existência da primeira ninhada de lince-ibérico no Parque Natural do Vale do Guadiana. As câmaras conseguiram captar a imagem de uma cria de cerca de 45 dias acompanhada da sua progenitora, Jacarandá, a primeira fêmea solta em Portugal no dia 16 de Dezembro de 2014. A cria e mãe foram identificadas através dos procedimentos de monitorização instalados na Herdade das Romeiras.

LINCES ALENTEJANOS ESTÃO COM O CIO

Pode parecer que estamos a dar uma notícia sem importância mas o acontecimento é demasiado importante para o ignorarmos.