Está aqui

IPMA

Frio e vento forte para Évora, Beja e Portalegre

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançou um alerta amarelo para hoje para vários distritos do país sobretudo por causa do vento forte e do frio, que vão apanhar também o Alentejo.

O IPMA prevê que Beja, Évora e Portalegre seja atingido por ventos fortes que poderão oscilar entre os 80 e os 110 quilómetros por hora.

 

Imagem de capa de daybreaksdevotions.wordpress.com

 

 

Chuva não chega para tirar o Baixo Alentejo da condição de seca

As últimas semanas têm sido pródigas em chuva, com as barragens nacionais a registarem a recuperação do volume da água armazenada, mas também muitas cheias, destruição de propriedade, 2 mortos confirmados e um desaparecido.

Contudo e apesar de toda a chuva a seca vai manter-se nas zonas mais críticas do país, nomeadamente no Baixo Alentejo e no Algarve.

Apesar do Daniel e da Elsa, o Alentejo vai ter bom tempo no Natal

Apesar da borrasca que foi a depressão Daniel e de não sabermos se a depressão Elsa será pior, agora que o sol brilha no Alentejo depois de tanta água que foi muito bem vinda, segundo as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), vamos ter boa prenda no Natal

Ar polar vai fazer cair as temperaturas no Alentejo

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA)  lançou um aviso amarelo para amanhã sábado, para todo o País devido à chuva e vento forte com rajadas que podem chegar aos 110 quilómetros por hora nas terras altas e prevê também queda abrupta das temperaturas na ordem dos 2 a 5 graus devido a ar polar.

Para Évora o IPMA prevê para amanhã uma máxima de 14 graus e uma mínima de 6 graus. Para Beja 15 de máxima e 6 graus de mínima. Para Portalegre 13 de máxima e 5 graus de mínima. As temperaturas deverão subir um pouco a partir de domingo.

 

Frialdade das fortes a caminho do Alentejo

Uma massa de ar muito frio vai provocar nos próximos dias temperaturas baixas e vento forte pelo Alentejo, condições que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê manterem-se até domingo.

A massa de ar frio tem origem na Islândia e vai atingir sobretudo as terras altas do Alentejo, onde se prevê queda de neve em alguns pontos mais alto da Serra de S. Mamede, prevendo-se para Portalegre temperaturas mínimas de entre os 0 e 4 graus celsius.

Frio e chuva para o Alentejo nesta semana

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê chuva para todo o território nacional ao longo desta semana. O Alentejo começa esta segunda-feira com aguaceiros, que abrandarão quinta-feira, dia em que a chuva regressará ao Sul do país.

Para hoje está lançado o aviso amarelo para Beja devido à agitação marítima (em vigor até às 6h de quinta-feira).

Chuva e trovoada confirmados para este fim-de-semana

Este fim-de-semana, no Alentejo, será marcado por chuva e trovoada, um cenário que se repete por todo o país e que coloca mesmo oito distritos em alerta amarelo.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), com máximas a rondar os 21º estarão Évora, Beja e Lisboa, sendo que será Faro, com 23ª a liderar as temperaturas.

Évora e Beja são as mais quentes do País

Évora e Beja serão hoje e amanhã (sexta e sábado), as cidades mais quentes do País, com máximas previstas de 30º C. 

Devido ao calor, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou sob risco muito elevado de incêndio 21 concelhos de norte a sul do país.

Imagem de capa de wkbw.com

Vem aí mais calor para o Alentejo

O  Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê a continuação de temperaturas elevadas no Alentejo, apesar de uma ligeira descida da temperatura máxima para hoje e amanhã, terça-feira, voltando a subir novamente a partir de quarta-feira.

Em Évora as máximas vão oscilar entre os 28º C (terça-feira) e os 34º C na quinta-feira. Beja apresenta hoje 31ºC de temperatura máxima. Portalegre vai variar entre os 28ªC e os 31ªC.

Évora e Beja sob alerta amarelo por persistência de temperatura elevada

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançou uma alerta amarelo para Beja e Évora devido à persistência de valores elevados da temperatura máxima.

Páginas