Está aqui

Escolas

Crianças alentejanas aprendem a fazer Bonecos de Estremoz

Fez na passada sexta um ano desde que a “Produção de Figurado em Barro de Estremoz” foi considerada Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Uma das medidas encontradas para salvaguardar a tradição desta arte - com cerca de 300 anos - foi a ensinar esta arte nas escolas do concelho de Estremoz, como atividade extracurricular. A iniciativa é de tal modo levada a sério que estas peças, produzidas pelos alunos, tiveram – e terão - direito a etiquetas de certificação, tendo as primeiras peças sido certificadas em jeito de celebração do primeiro ano como Património Mundial.

Cantinas escolares alentejanas lideram nas queixas

Este ano letivo, houve 854 queixas sobre as cantinas escolares, sendo que a falta de pessoal e a qualidade e quantidade dos alimentos foram as reclamações mais frequentes, segundo relatório anual da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE).

Contabilizando as cantinas de escolas que foram concessionadas a privados, foram servidas cerca de 25 milhões de refeições aos alunos do 2.º e 3.º ano de escolaridade e ensino secundário e das quais resultaram 854 denúncias.

Alentejo: 10 anos representaram menos 161 escolas

A Direção-Geral de Estatísticas da Ciência e da Educação divulgou o relatório “A Região em Números” e que expressa que, o Alentejo, no espaço de 10 anos, perdeu 161 escolas.

Desde o ano letivo de 2006/07 e até 2015/2016, o Alentejo Central perdeu 44 estabelecimentos de ensino com os concelhos de Alandroal e o Redondo a serem os concelhos que mais escolas perderam.

No Alto Alentejo, foram 24 escolas a menos com Campo Maior a perder o maior número com 5 escolas a menos.

O Litoral alentejano perdeu 37 e o Baixo Alentejo foi quem mais perdeu: 56 escolas.

 

CHOVE NAS SALAS DE AULA COMO NA RUA

Existem Escolas no Distrito de Évora que chove dentro das salas de aulas.

Lança-se o alerta de dois casos que necessitam de intervenção Urgente:

 

A - Escola Secundária André de Gouveia

A Escola Secundária André de Gouveia construída em 1978, necessita de obras urgentes.

É possível verificar todos os dias os efeitos da chuva, de canalizações em rutura, de curtos circuitos elétricos avariados, com os estragos sucessivos em servidores e computadores e perda importante de documentação.

VOLTA A ÉVORA EM 70 DIAS

A iniciativa Volta a Évora em 70 dias não envolverá o aventureiro Phileas Fogg, pois não se trata de uma sequela da mítica obra literária de Jules Verne, consiste sim num conjunto de visitas para dar a conhecer melhor aos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico o património do Concelho.

É uma parceria da Câmara Municipal de Évora, dos os Agrupamentos de Escolas e dos agentes da cidade, e insere-se no âmbito das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC).

ODEMIRA LEVA ORÇAMENTO PARTICIPATIVO AOS JOVENS

Numa iniciativa pouco comum, o Município de Odemira vai promover a deslocação da mesa de voto junto dos três estabelecimentos de ensino secundário e profissional do concelho de modo a incentivar a participação pública junto dos jovens.

SOCIEDADE DO BEM: A HISTÓRIA DO JOÃO

“A nossa função não é ensinar as crianças a enfrentar um mundo cruel e desumano.
A nossa função é criar crianças que vão fazer do mundo um lugar um pouco menos cruel e desumano.”

L. R. Knost