26 Agosto 2019      14:03

Está aqui

Como renasceram as marionetas nas feiras alentejanas

As feiras sempre foram um espaço essencial para a afirmação das comunidades e do seu relacionamento com o exterior, verdadeiras “portas do Mundo”.

Outrora, quando as populações mais periféricas “vinham à feira”, a velocidade de deslocação e viagem eram consideravelmente diferentes do que hoje em dia acontece e, como tal, geralmente implicava uma ou duas noites de pernoita nas próprias faldas da feira, criando-se assim um tempo de lazer que era aproveitado por trupes de saltimbancos, marionetistas e outras diversões, hoje quase irremediavelmente reduzidas aos carrosséis, barracas de tiro e a venda de farturas, pipocas e algodão doce.

Alterada a dinâmica e fluxo dos públicos, acrescida à natural modernização da própria estrutura da feira, muitas daquelas actividades outrora populares foram caindo no esquecimento. O teatro de marionetas foi uma das chamadas Artes Performativas que maior incremento, evolução e transfiguração tem conhecido nas mais recentes décadas, qual fénix renascida das cinzas. Assim, o seu retorno ao espaço humano da Feira é não só desejável como se impõe como corolário de uma interacção comunitária simultaneamente de reavivamento de memórias e de geração de memória futura.

De 29 de agosto a 1 de setembro a Alma D’Arame estará presente na Feira da Luz, em Montemor-o-Novo, com cinco espetáculos de marionetas. As histórias vão percorrer muitos mundos e prometem fascinar desde os mais pequenos aos mais crescidos. A valorização das marionetas particularmente nesta feira, demonstra porque podemos voltar a apreciar esta arte tão complexa quanto ancestral.

Em Montemor-o-Novo, o Zé do Telhado vai cruzar-se com o Senhor Crocodilo, enquanto num castelo assombrado se ouvirão gritos de socorro. Mas também vão existir histórias de amor e caçadores em busca de um coelho mágico muito especial…

Serão tantos os universos a conhecer através de marionetas de luva, fios, sombras chinesas e fantoches que vão encher de Luz uma feira única e tradicional que é uma verdadeira “porta” para o Mundo.

Três companhias de teatro de marionetas – Mãozorra, Marionetas da Feira e Cine Teatro Maria Flaminga -, vão levar à cena os espetáculos, sempre no recinto da feira.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.