12 Setembro 2018      11:49

Está aqui

Alentejo sem consultas prévias de IVG

A Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, a Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano, o Hospital Espírito Santo de Évora e o Agrupamento de Centros de Saúde Alentejo Central estão neste momento sem consultas prévias de Interrupção Voluntária da Gravidez (IVG).
O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda denunciou que mais de 60% dos centros de saúde do país não tem consultas prévias de IVG. Quando verificado o Alentejo revela uma resposta insuficiente na generalidade do seu território.

Através de um requerimento dirigido a todos os agrupamentos de saúde públicos para saber se disponibilizam consultas prévias de interrupção voluntária da gravidez, ou para onde encaminham as utentes no caso de não prestarem este serviço, conclui-se que 33 dos 55 agrupamentos de saúde do país não disponibilizam estas consultas, que são obrigatórias para quem pretenda abortar. Acrescente-se ainda o facto de cerca de 10 hospitais públicos também não realizarem abortos, por motivos de objeção de consciência e falta de especialistas.

O Centro Hospitalar do Litoral Alentejano encaminha para Beja ou para Setúbal, mas, em Setúbal, não há acesso a IVG medicamentosa pelo que a mulher tem que ir a uma terceira unidade se for o caso. A Unidades Locais de Saúde do Litoral Alentejano, do Norte Alentejano, o Hospital Espírito Santo em Évora e o Agrupamento de Centros de Saúde Alentejo Central não têm este serviço.

O Governo já veio desvalorizar a situação garantindo que a lei é cumprida e assegurada pela rede integrada de proximidade.

Imagem de capa de draraphaellabristot.com

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.