13 Outubro 2016      14:34

Está aqui

CARTA ABERTA DE UMA JOVEM A JORGE MÁXIMO

Caro Sr. Jorge Máximo, venho falar em nome de todas as meninas. Eu sei que é taxista e permita-me que o trate por senhor desconhecido porque não é digno de um nome próprio, para mim, neste momento. Perdoe-me.

Eu sou uma menina. A minha melhor amiga é uma menina. E quer saber? Somos duas meninas virgens. A minha mãe é uma menina e a sua também mas ambas possuem uma diferença em comum: não são meninas virgens.

Atrever-se-ia a expor a ideia à sua mãe que deveria ser estuprada?

O meu pai tem uma filha virgem e, mais uma vez, uma menina. Ousaria dizer-lhe que devia ser violada?

Clarifique-me. Clarifique-se, por favor. Eu mereço ser violada? Porquê? Explique-me, eu sou uma menina e talvez não saiba distinguir o bem do mal e o que devo ou não aceitar porque além de virgem, posso ser ingênua e imoral.

Explique-me também porque nos mencionou. Porque mencionou as mulheres numa manifestação que se tratava de táxis?

Esclareça-me o princípio de eu portar uma aversão enorme à palavra violação que é tão forte, ameaçadora e assustadora que apenas o simples facto de a ouvir, escrever ou soletrar me causa um transtorno desagradável, uma repugnância, um choro e um pavor enorme; a razão pela qual eu tenho que ligar a alguém quando estou a ir para casa durante a noite; porque eu tenho que pretender que estou a utilizar o meu telemóvel quando passo por um grupo de meninos ( virgens ou não ), enquanto apresso o meu passo e oiço os seus assédios e os engulo a seco; e, o mais consciente, justifique a ansiedade e insegurança constante da minha progenitora sempre que saio.

Eu sou uma menina, senhor. Onde poderei procurar pela sua dignidade, educação e pelo respeito que a sua mãe lhe transmitiu?

Nós somos meninas. O nosso corpo foi desenvolvido para podermos oferecer continuidade à vida humana. Aos meninos e às meninas. Espero que não se esqueça que todos nascemos virgens.

Nós somos meninas e deve-nos respeito. Nós somos humanos, seres racionais e sentimos, tal como o senhor taxista. Não nos classifique como se fôssemos uma criatura inferior ou superior aos meninos. Somos todos iguais, não vim discutir tal ideia. Igualdade, por favor.

O seu comentário foi um insulto grave. Não foi triste, na realidade, não existe um adjetivo tão baixo que o possa descrever. Estou revoltada e sem esperança.

Não lhe desejo mal algum até porque cada um proporciona o que tem e eu viabilizo-lhe um pouco de feminismo e amor próprio, mas, não se preocupe, não aceitarei o seu machismo e ódio.

Peço-lhe, por favor, que não nos compare com táxis. Não nos insira nem compare com a Uber e a Cabify pois não somos meios de transporte. Não nos compare a leis mas já que o fez, eu corrijo-o: As meninas (virgens ou não) são como as leis, devem ser respeitadas. As meninas são como as mães, devem ser respeitadas. E, por favor, não quero perder a virgindade à força. Não quero ser vítima de uma violação.

Eu sou uma menina, senhor desconhecido.

Beatriz Velez, 14 anos. 

7 Comments

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.
Cabral Gomes (não verificado)    3 anos 1 mês
Comentário: 
Terei sido das primeiras pessoas a manifestar o meu Repudio por tamanhas alarvidades ditas por este Taxista verifiquei que não estava só,mas espero que este Taxista venha a sentar-se no Banco do Tribunal para responder por Tamanha Ofensa. A esse o meu Desejo
João Fernandes (não verificado)    3 anos 1 mês
Comentário: 
Este tipo de estupido tem tudo de ipocrita muito mais. Este ignorante não meditou as palavras que disse ai se demostra a boa educação de alguns taxistas de Lisboa já não é p primeiro a ter estas maneiras . Para mim os uber tem o mesmo direito há vida como eles, logo que lhes seja quebrado os impostos devidos.
Silvia Leonardo (não verificado)    3 anos 1 mês
Comentário: 
Deveria ser julgado!
Albertina Maia (não verificado)    3 anos 1 mês
Comentário: 
Esse porco devia ir no mínimo duas semanas para a cadeia pelo comentário infeliz que fez em relação ás leis e virgens. Tenho muita pena que os Homens como se diziam no tempo do meu Pai se tenham extinguido com a morte dos últimos da idade que ele tinha, os da era do meu finado Pai penso que já não viverá nenhum, porque se vivesse esses gajos engoliam dentes até lingua nariz entre outros. Os taxistas salvo raras exceções são uns insurretos raivosos não querem que alguem lhes faça concorrencia alguns trazem os carros todos sujos cheios de terra apanham uma biscate se calhar servem-se dela no banco de trás a gente entra no táxi e não se suporta o fedor a "vedum" OU chibice que vai dentro do carro eles com os pelos do peitos tudo à mostra para se fazerem másculos, são uma corja de porcos do pior que há. Depois em conversa uns com os outros gabam-se que comem a mulher do sr fulano, o outro não quer ficar atrás diz que come a filha. Ao contrário os da empresa concorrente andam limpos asseados não fumam dento dos carros estão de parabens. Se pagam impostos ao estado como nós, deixa-los trabalhar e mandar esses camelos dar banho ao cão e lavar-se com a mesma agua que são uma cambada de piolhosos e pulguentos mal-educados insurras, raivosos até aqui não tinham concorrência agora sentem-se ameaçados vão pastar para guardar os montes, assim pode ser que aprendam a ser educados.
Helena Gonçalves (não verificado)    3 anos 1 mês
Comentário: 
Na verdade, o comentário do dito senhor, sendo incentivo a uma ação, constitui mesmo crime punível pela lei! Aplique-se então a lei!!!!!!!!!!
antonio costa (não verificado)    3 anos 1 mês
Comentário: 
Continua snpre assim esse gaijo nao tem cutacao. E lixo
Lygia Zinha (não verificado)    2 anos 1 mês
Comentário: 
Por estas e por outras é que se for a Lisboa e precisar de "boleia" chamo o Uber e nao um taxi. Taxistas desses não passam de animais. Até dá dó pelos bons taxistas k por ai andam ficarem rotulados por causa desse monte de merda.