11 Agosto 2020      10:03

Está aqui

Seca cancela campanha de rega na albufeira Monte da Rocha em Ourique

A campanha de rega, prevista para este ano, a partir da albufeira do Monte da Rocha, no concelho de Ourique, em Beja, foi cancelada devido à seca, informou o diretor-adjunto da Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS).

Em declarações à Lusa, Ilídio Martins disse que, “atualmente, toda a água que existe na albufeira está reservada para abastecimento público. Na nossa zona ficam 3.000 hectares por regar e é uma situação que afeta muitas pessoas”.

O responsável da associação, que tem sede no concelho de Santiago do Cacém e que faz a gestão da albufeira do Monte da Rocha, revelou ainda que o volume de armazenamento da barragem estava, na passada sexta-feira, em 9,4% da sua capacidade total.

Ilídio Martins disse também que “há um conjunto de agricultores e famílias que tiveram que optar por outras alternativas, de agricultura de sequeiro, que é muito mais pobre, e vão sobrevivendo à espera do próximo ano”. Neste sentido, nos 3000 hectares de regadio existentes no perímetro da albufeira do Monte da Rocha, “ficaram por fazer culturas de milho, de tomate, algum arroz e pastagens”, acrescentou.

Esta situação leva o diretor-adjunto da ARBCAS a defender que a ligação do Alqueva ao Monte da Rocha, através da albufeira do Roxo em Aljustrel, anunciada pelo Governo para 2022, avance “o mais rápido possível” devido à seca que atinge a zona sul do distrito de Beja.

Já o presidente da Associação de Agricultores do Campo Branco, com sede em Castro Verde, partilha a mesma opinião: a ligação entre as albufeiras do Roxo e do Monte da Rocha “já devia estar a funcionar”. José da Luz Pereira fez ainda mais críticas: “em qualquer país da Europa, mesmo pobre, essa situação já estava resolvida. Não sei o que se tem andado a fazer quando há alertas de todos os lados há muitos anos”.

Para José da Luz Pereira, esta obra é indispensável ao futuro da região, “até porque hoje a função do Monte da Rocha não é só servir a agricultura”, serve “também para o abastecimento público de uma vasta área do Campo Branco e não só. E o que está lá de água é confrangedor”.

Recorde-se que a ligação do Alqueva à albufeira do Monte da Rocha foi anunciada em fevereiro de 2018. O projeto, previsto para 2022, resulta de uma parceria entre a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA) e o grupo Águas de Portugal, através da empresa Águas Públicas do Alentejo.

 

Fotografia por sulinformacao.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.