9 Outubro 2019      15:33

Está aqui

Rotura em conduta de água encerra escolas em Évora

Em atualização...

Rotura em conduta de água encerra escolas em Évora

A falta de água na madrugada de segunda-feira num dos maiores bairros da cidade de Évora não fazia prever aos moradores do Bacelo que os transtornos iriam durar dias.

Durante a manhã de ontem, segunda-feira A. S., mãe de duas crianças que não se quis identificar, uma na escola JIB1 Galopim de Carvalho (com cerca de 250 alunos) e outra na EB 2,3 Conde Vilalva (com mais de 600 alunos), ficou a saber que a primeira poderia eventualmente não ter escola da parte da tarde e a outra não teria aulas durante o dia todo. Nas escolas as dificuldades de funcionamento começaram a acumular-se com a falta de água para limpezas e, particularmente, para o funcionamento normal das cantinas, resultado de uma rotura.

Com recurso a um autotanque dos Bombeiros, as dificuldades na JIB1 Galopim de Carvalho foram parcialmente ultrapassadas no dia de ontem e os alunos tiveram aulas mas a Escola EB 2,3 Conde Vilalva nem sequer abriu as portas.

Ao fim do dia de ontem a água voltou a correr, para voltar a ser interrompida durante do dia de hoje (o que se mantém), o que forçou os pais dos alunos da JIB1 Galopim de Carvalho a ir buscar as crianças a pedido do coordenador daquela escola.

Em comunicado o município esclarece que pelo terceiro dia consecutivo, teve de proceder ao corte do fornecimento de água aos bairros do Granito, Soeira e Bacelo, uma vez que se verificou uma nova rotura na rede geral de distribuição de água, mas que o fornecimento de água voltará a normalizar hoje.

 

Imagem de capa do Município de Évora.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.