21 Julho 2016      06:04

Está aqui

O REGICÍDIO DO ALENTEJO

Não só por ser Calipolense, mas porque me preocupo e defendo que o Interior também é Portugal, escrevo sobre a recente polémica que diz respeito à vinda periódica de Lisboa para Vila Viçosa do Landau que originou o regicídio de D. Carlos e seu filho D. Luís Filipe no dia 1 de Fevereiro de 1908.

O Landau que até 2008 teve no Museu dos Coches do Paço Ducal de Vila Viçosa e era a sua principal atração turística, está novamente sob polémica e contestação. Mas desta vez não por ir de Vila Viçosa para Lisboa, mas por vir da capital para o Alentejo.

Parece que a Associação Portuguesa de atrelagem e o Presidente da Causa Real estão, agora, muito preocupados com o perigo que implica o transporte do respectivo Landau e sobre as condições atmosféricas que o Museu dos Coches de Vila Viçosa proporciona ao mesmo. Um dos argumentos utilizados, também, é que o Landau não tem qualquer relação histórica com Vila Viçosa.

Parece-me a mim que são argumentos típicos de quem não conhece a realidade de Concelhos do interior. São falhas de memória que nos faz recuar a 2008, aquando da ida deste mesmo Landau para as homenagens aos 100 anos da morte do Rei Dom Carlos e do seu sucessor e que nunca mais voltou, como teria sido combinado na altura.

Então, pergunto, onde andariam estas Entidades e estes Excelentíssimos Senhores quando este Landau histórico teve que se deslocar para Lisboa? Será que a viagem para a capital é mais segura e confortável para o Landau do que a vinda deste para o Alentejo? Se as condições climatéricas do Museu dos Coches do Paço Ducal de Vila Viçosa não são favoráveis, porque terá o mesmo aguentado 30 anos neste mesmo espaço?

Quanto ao argumento da relação histórica desta relíquia para com Vila Viçosa, relembro que a viagem que originou a queda da Monarquia, partiu de Vila Viçosa. Concelho que D. Carlos considerava quase como a sua principal casa.

A vinda do Landau irá, seguramente, aumentar o número de turistas ao Museu que se situa mesmo ao lado do Palácio da Fundação da Casa de Bragança. Acredito plenamente que com os óptimos técnicos que a Fundação Casa de Bragança tem, não deixarão que o Landau entre em deterioração, como já o provaram durante três décadas consecutivas.

São Pessoas e Entidades como estas que têm levado o que de melhor existe no Alentejo e no Interior do País. Fazem de tudo para tirar as grandes potencialidades daqui e depois insurgem-se insistentemente quando o contrário se passa.

Se não é uma questão de Alzheimer, é mesmo uma questão de má fé ou de quem demonstra um profundo desconhecimento sobre o papel importantíssimo que estas relíquias têm em permanecerem no Alentejo.

Imagem de capa daqui.

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.