26 Outubro 2019      11:18

Está aqui

Notícias pouco agradáveis

Por aí:

Sobre o esboço do Orçamento do Estado para 2020

Há poucos dias a Comissão Europeia enviou uma carta a Portugal a exigir ao ministro das Finanças para apresentar um esboço do Orçamento do Estado para 2020 revisto “o mais rápido possível” que cumpra as regras orçamentais europeias.

Sem medidas novas que permitam que o défice estrutural seja reduzido em pelo menos 0,5% do PIB prevê, Portugal arrisca-se a ver o seu orçamento chumbado pela Comissão Europeia. A Comissão Europeia exige uma atualização deste documento “o mais rápido possível”, uma vez que os resultados orçamentais esperados ficam aquém daquilo que o país está obrigado à luz das regras orçamentais europeias.

Comentário: Afinal o Ronaldo das Contas Públicas não é bem o que o dizem! Mesmo na Europa.

 

O governo liderado pelo Dr. António Costa é o maior desde 1976, com 70 membros (20 ministros e 50 secretários de Estado). 

Os gabinetes dos 70 membros do novo Governo de António Costa vão custar cerca 71 milhões de euros. Com a criação de dois novos ministérios e sete novas secretarias de Estado, a despesa associada aos novos gabinetes ministeriais terá um aumento na ordem de, pelo menos, sete milhões de euros.

Alguém acredita que este seja Governo para executar grandes reformas para Portugal?

Comentário: Duvido que existam lugares suficientes no Hemiciclo da Assembleia do República (nos lugares do Governo) para sentar tanto governante. Há sempre a solução de se sentarem no colo de outros, ou então sentarem-se à vez!

 

Por Cá

Tribunal de Contas. Hospital de Évora fez pagamentos ilegais e nomeações à margem das regras

Uma auditoria executada pelo Tribunal de Contas concluiu que o hospital nomeou técnicos para cargos de administradores hospitalares para lhes subir o salário. Juízes encontraram ainda pagamentos indevidos a médicos com cargos de chefia.

Segundo a referida auditoria e comunicação social, o Hospital do Espírito Santo de Évora nomeou técnicos superiores para exercerem cargos de administradores hospitalares para aumentar os seus salários. Estas nomeações valeram aos funcionários em causa um aumento de cerca de 1.200 euros por mês, representando para o hospital um encargo de mais de 64 mil euros em remunerações.

Comentário: Aguardemos a evolução.                  

 

Alentejo perde verbas no Programa Nacional de Apoio às Artes

Quanto à distribuição regional das verbas, a Área Metropolitana de Lisboa vai receber a maior fatia, com 6,03 milhões de euros (mais 10% em relação ao biénio anterior), seguindo-se a região Norte, com 5,6 milhões (mais 20%), a região Centro com 3,9 milhões, o Algarve com 688,5 mil euros (mais 66%), a Madeira com 420,4 mil euros (mais 69%), e os Açores com 343,4 mil euros (mais 59%). A região do Alentejo é a única que sofre uma quebra nos apoios, de 8%, tendo a receber 1,7 milhões de euros.

Quatro companhias teatrais do Alentejo, incluindo o Cendrev, contestaram o facto de, embora com candidaturas elegíveis, ficarem sem apoios da Direção-Geral das Artes para 2020/2021, o que "implica "fechar portas".

Esta situação coloca em desigualdade a candidatura de Évora Capital Europeia da Cultura 2027.

Comentário: Reconhecimento do muito que o Governo PS tem feito pelo Alentejo!

 

Surgiu há alguns dias a notícia de que comerciantes em Évora limparam as canalinas e sarjetas com medo de inundações.

Devido à falta de limpeza são os próprios comerciantes da Rua Alcárcova de Baixo que limpam as canalinas. A sujidade que se vai acumulando provoca o entupimento, impedindo a água das chuvas de fluir como se pretende. Com medo de eventuais inundações, que dificultam o acesso às lojas, são os comerciantes que fazem a própria limpeza.

Limpeza que cabe à Câmara Municipal de Évora.

Cometário: Mais vale prevenir do que remediar.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.