6 Junho 2020      10:02

Está aqui

Mãe Galinha

Pedrês de seu nome, era uma franganita do campo. Nascida de um ovo, chocada com mais 8 irmãos, desde pintainha que cedo aprendeu a seguir a mãe, sentir-se protegida e aprender a lidar com as adversidades.

Ir parar ao tacho e transformar-se em cabidela era uma delas, embora não o soubesse.

Pedrês foi crescendo com os irmãos e com as irmãs e conheceu verões, invernos, primaveras, outonos. Houve períodos de mais abundância e períodos mais difíceis durante o seu crescimento.

Os donos da mãe eram bons para a sua mãe. O galinheiro era confortável e o Galo mantinha a ordem no galinheiro.

Ao crescer, Pedrês depressa percebeu os mecanismos da vida, o funcionamento das coisas e, a eles se adaptou depressa.

Primeira lição, a mais importante para a sobrevivência no monte e no galinheiro, era ser mãe e transformar-se em poedeira. Tinha visto os seus irmãos desaparecerem nas mãos da patroa. Uma vez, espreitando pela rede, viu até um deles perder a cabeça no cutelo.

Ia tornar-se mãe e seguiria o exemplo da sua própria mãe. As hipóteses não eram muitas, aliás. Ou se tornava uma mãe galinha e punha ovos para sobreviver ou o desfecho era acabar num tacho de água a ferver, perdendo as penas. E que lindas penas tinha Pedrês.

A ideia de, em vez de comer o arroz, passar a fazer parte de um prato junto a ele era aterrorizaste. Às vezes, durante o pouco tempo que dormia à noite, tinha pesadelos com isso.

A vida de galinha não era fácil. Só o pensará assim quem nunca se debruçou sobre o assunto. Porém, na cabeça desta franga já estava tudo previsto. Ia deixar-se galar pelo marmanjo novo que tinha chegado ao galinheiro poucas semanas antes e que queria tomar o lugar do Galo.

Uma noite, quando todas as galinhas dormiam, coçando de vez em quando os piolhos, Pedrês foi devagarinho ao Marmanjo e despertou-o, encaminhando à rua e expôs-lhe o problema. Tinha descoberto a cadeia alimentar e a cadeia de poder num galinheiro. O plano era muito simples. Marmanjo galava-a, ela ajudava a aposentar o Galo seu pai. Ela tornava-se mãe galinha e assim sobreviviam os dois.

Marmanjo passou à ação e consumaram a galadela. Pedrês chocou e tornou-se mãe galinha e cuidou dos seus pintainhos, meticulosamente. Protegeu-os até se tornarem frangos. Fazia turnos longos de trabalho para arranjar comida para os pequenotes. Punha ovos para manter a paz social do galinheiro e assim os dias foram passando. Marmanjo mandava no galinheiro mas não conseguiria proteger a mãe galinha e os seus descendentes até que chegou o dia que Pedrês temia.

Os filhos já eram franganotes e não havia entre eles uma franga. Churrasco. Naquela noite, a mãe galinha acordou todos os franganotes, avisou-os do perigo e do plano e, sem dizer nada ao resto do galinheiro, nem a Marmanjo, fugiram pelo buraco da rede que tinha propositadamente feito.

A mãe galinha fugiu para o mato dos montes, com a intenção de proteger a prole. Nunca mais voltou ao galinheiro. Nunca voltou para trás. No mato, foi tão feliz com os filhotes. Bem, pelo menos até ao dia em que uma raposa os comeu a todos e nem a mãe galinha os conseguiu proteger.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.