8 Novembro 2017      00:00

Está aqui

LICENÇA DE EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO NA BACIA DO ALENTEJO FOI SUSPENSA POR TRIBUNAL

O Tribunal de Loulé aceitou uma Providência Cautelar interposta por associações ambientalistas para suspender a licença do governo ao consórcio ENI/GALP, para exploração de petróleo na bacia do Alentejo.

A Providência Cautelar, pedida pela Almargem, Quercus e Scianena, surgiu na sequência da licença emitida pelo governo e que permitia à ENI/Galp iniciasse sondagens no "deep offshore" da Bacia do Alentejo.

O Tribunal vai agora ouvir todas as testemunhas indicadas pelas partes envolvidas, decorrendo uma segunda providência cautelar apresentada pela AMAL e um recurso a uma terceira providência cautelar interposta pelo município de Odemira, que foi inicialmente rejeitada pelo Tribunal Administrativo de Beja.

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.