15 Agosto 2018      10:47

Está aqui

Há um novo movimento que defende mudanças no Alentejo

Organizações empresariais, destacados académicos, artistas, dirigentes da administração pública, empresários e outros cidadãos acabam de criar um novo movimento que defende mudanças no domínio das acessibilidades e transportes no Alentejo. 

Objetivamente a plataforma Alentejo – Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas Ligações Nacional e Internacional defende a ligação Ferroviária Sines-Caia por Beja, a integração do Aeroporto Internacional do Alentejo/Beja como parte do sistema aeroportuário nacional, a electrificação e modernização da Linha Ferroviária e a conclusão das obras da A26 que liga a A2 ao Aeroporto Internacional do Alentejo/Beja, entre outras.

Nomes como Ana da Costa Freitas (reitora da Universidade de Évora), António Serrano (Professor Catedrático e ex-ministro da agricultura), António Zambujo (músico), Cláudio Torres (Director do Campo Arqueológico de Mértola), Filipe Fialho Pombeiro (Presidente de Direcção da Associação Empresarial do Baixo Alentejo), João Manuel Proença (Presidente da Casa do Alentejo), José Roquete (Fundador e Administrador da Sociedade Agrícola do Esporão) e  Maria Da Graça Carvalho (Professora Catedrática do Instituto Superior Técnico, ex-Ministra da Ciência, Inovação e Ensino Superior), integram este movimento e apelam à recolha de assinaturas para uma petição pública on-line que pode ser vista em: http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT90336

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.