19 Junho 2019      16:16

Está aqui

Extremadura Espanhola tem 60 escolas a ensinar português

Só em Badajoz há 16 escolas interessadas em manter o ensino da língua portuguesa no ano letivo 2019/20, uma década depois do acordo firmado entre o Instituto Camões e a Junta da Extremadura. Ao todo a aprendizagem da língua portuguesa chega a 63 escolas na região, mais oito do que no ano letivo passado, segundo a edição online da Hoy, que considera o aumento do número de alunos de português com o aumento do interesse na língua.

Maribel Rodríguez Tejada, diretora da escola Manuel Pacheco de Suerte de Saavedra desde 2003/04 explica que os alunos espanhóis têm consciência que vivem próximo de uma cultura diferente, mas com muito em comum e que deve ser conhecida. E a aprendizagem do português naquela região começa logo em todas as turmas do infantil e da primária, que dedicam uma hora por semana ao português.

Para além disso e no âmbito de projetos europeus há um programa que incentiva a troca de correspondência entre alunos de um lado e do outro da fronteira e outros que não se limitam à língua mas também abrangem o conhecimento da cultura portuguesa, como as festas populares, o património, a música e a poesia.

No ano passado, Guillermo Fernández Vara, presidente da Junta da Extremadura, revelou que o português como língua estrangeira já é ensinado a "cerca de 20 mil pessoas" na Extremadura, região de Espanha que faz fronteira com o Alentejo e o Centro.

Segundo o responsável, como escreve o Diário de Notícias na sua edição de 17 de junho, o número de alunos de português como língua estrangeira tem vindo a aumentar naquela região espanhola porque os habitantes "puderam comprovar que isso lhes permite ter saídas laborais".

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.