24 Junho 2019      17:30

Está aqui

Empresa mineira SOMINCOR financia requalificação da Basílica Real de Castro Verde

A autarquia de Castro Verde tem preparada uma obra de requalificação da Basílica Real de Castro Verde num investimento de cerca de 450 mil euros, numa obra que avançará em duas fases. Segundo a autarquia na 1ª fase a intervenção ronda os 65 mil euros e inclui limpeza nas cobertura e arranjo das caixilharias de madeira, investimento repartido entre a Câmara de Castro Verde, o Governo, a União de Freguesias de Castro Verde e Casével e Paróquia de Castro Verde.
 
Já a 2ª fase é resultado de uma candidatura a Fundos Comunitários e prevê uma intervenção de conservação e restauro do tecto pintado em madeira cujo investimento ronda os 380 mil euros e que poderá vir a ser financiado em 85%, sendo que a empresa mineira SOMINCOR já assumiu que garante os 15% referentes à contrapartida nacional, no valor de cerca de 60 mil euros.
 
A Basílica, devido ao estado de degradação, tem o culto religioso suspenso desde o ano passado e permite apenas visitas de turistas, na zona onde está o Tesouro da Basílica, destacando-se a Cabeça-Relicário de São Fabião (Casével) e a Custódia da própria Basílica.
 
Construída em 1573 por D. Sebastião, recebeu mais tarde de D. João V, em 1735, o estatuto de Basílica Real. A Basílica alberga milhares de azulejos do século XVIII que retratam a Batalha de Ourique, em homenagem a D. Afonso Henriques e à sua vitória sobre os cinco reis Mouros, em 1139.

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.