21 Março 2020      12:21

Está aqui

Clubes e empresas alentejanas cedem instalações no combate ao Covid-19

Primeiro foi o Juventude Sport Clube, depois a Lusitano SAD, a disponibilizar os complexos desportivos para possível uso pelas entidades de saúde no combate à pandemia Covid-19.

Em comunicado, o Juventude de Évora, presidido pelo médico António Sousa referiu que “Portugal vive a maior crise de saúde pública dos últimos cem anos, que ameaça as nossas vidas e a nossa economia” e que, por unanimidade, a direção do clube alentejano tinha decidido disponibilizar, caso necessário, o Estádio Sanches de Miranda e o seu pavilhão, às autoridades de saúde, ao Serviço de Proteção Civil e à Câmara Municipal de Évora, para possível instalação de um hospital de campanha ou apoios logísticos.

Com a concordância da empresa Evourbe, também o Lusitano SAD disponibilizou o Complexo Desportivo da Silveirinha, fora de Évora, para uma “possível instalação no local de meios amovíveis e temporários de saúde e acolhimento de doentes, aproveitando o relativo isolamento”.

Também em Portalegre foram postos à disposição espaços privados para o que for necessário, como fez a empresa de comércio de automóveis Francisco Gil, que disponibilizou ao Hospital de Portalegre as suas instalações na Zona Industrial de Portalegre, perto do heliporto, e que dispõe de balneários, casas-de-banho e cozinha.

Em Beja, a empresa local Eletrificadora H.Diogo montou, de forma gratuita, três tendas de campanha no hospital da cidade para o atendimento e rastreio de doentes e cedeu equipamentos de ar condicionado e um WC portátil, com desinfeção química diária.

Nestas tendas serão criados gabinetes de atendimento e rastreio.

 

Imagem de zerozero.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.