10 Janeiro 2017      15:03

Está aqui

BATALHA DAS LINHAS DE ELVAS FOI HÁ 358 ANOS

As tropas de Filipe IV cercavam há cerca de um mês Elvas, decididos a tomá-la, mas um exército de socorro vindo de Estremoz acabou por ditar a retirada das forças castelhanas. A 14 de janeiro de 1659 uma intensa batalha entre as duas forças, cerca de 14 500 espanhóis e 11 000 portugueses, havia de ditar a vitória portuguesa.

Esta batalha com 358 anos celebra-se em Elvas no próximo dia 14 e têm aí o seu ponto alto com as cerimónias militares e militarizadas.

O programa deste dia inicia-se pelas 9.30 horas com o hastear das bandeiras, nos Paços do Concelho, com a participação da Banda 14 de Janeiro. Meia hora depois, no Sítio dos Murtais, decorre a romagem ao Padrão comemorativo da Batalha das Linhas de Elvas e Cerimónia de Homenagem aos Mortos, e, pelas 10.30 horas, a romagem ao Túmulo do General André de Albuquerque Riba-Fria, no Convento de São Francisco.
 
As cerimónias militares e militarizadas, na Praça da República, têm início pelas 11.30 horas, com a participação de várias forças de segurança e militares, apeados e a cavalo, bem como viaturas, seguindo-se pelas 12 horas, o desfile das Forças em Parada, na Rua da Cadeia.
 
À tarde, na Igreja da Sé acontece um Te Deum de Acção de Graças, com a participação do Coral Públia Hortênsia de Castro, a partir das 18 horas, culminando o programa comemorativo com o já tradicional Concerto da Orquestra Ligeira do Exército, no Cine-Teatro Municipal, pelas nove e meia da noite.
 
Na capa Batalha das Linhas de Elvas, 14 de Janeiro de 1659 (pormenor), Pintura do século XVII.
CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.