13 Abril 2018      10:09

Está aqui

Avis: Benavila vive "onda de assaltos" e quer intervenção do Governo

O presidente da Câmara de Avis, no Alto Alentejo, fala em "onda de assaltos" na aldeia de Benavila e diz que as pessoas que ali moram vivem em "sobressalto". Para os moradores a aldeia está "a ferro e fogo" e relatam mesmo roubos por esticão em plena luz do dia e de "prateleiras vazias" resultado de um assalto recente a um minimercado da aldeia.
 
O caso parece ser tão grave, a GNR registou 15 casos no primeiro trimestre do ano, que o autarca Nuno Silva já pediu uma reunião ao Governo para exigir soluções e para saber porque não avançam as obras da construção de um Quartel para a GNR, cujo terreno foi cedido pelo próprio município há cerca de 10 anos e disponibilizou também um espaço num edifício municipal para instalação de  um Posto de Proximidade para a GNR em Benavila.
 
O PCP já dirigiu também perguntas à Ministra da Justiça sobre "medidas de investimento na investigação criminal e no sistema de justiça" e ao Ministro da Administração Interna sobre as "Medidas de reforço e proximidade do patrulhamento para reposição da segurança e tranquilidade da população de Benavila".
 
Luís Testa, deputado do PS, defende que o governo está a acompanhar o caso e ele próprio está articulado com o gabinete do Ministro da Administração Interna, com a junta de freguesia de Benavila, com representantes da população e com o Comando Territorial da GNR de Portalegre, no sentido de encontrar uma "solução duradoura" para o problema. Para já a GNR já se comprometeu em reforçar as acções de patrulhamento naquela aldeia.
 
Imagem de capa de António Cotrim 
CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.