25 Novembro 2018      00:27

Está aqui

Aljustrel vê nascer fábrica de “cannabis” medicinal

Aljustrel vê nascer fábrica de “cannabis” medicinal, investimento da empresa RPK Biopharma, ligada ao grupo internacional Holigen.

A unidade de produção de cannabis medicinal vai avançar na freguesia de São João de Negrilhos, concelho de Aljustrel, e as obras terão início no primeiro semestre de 2019, num investimento total a rondar os 40 milhões de euros.

Em simultâneo, a empresa encontra-se a fazer o licenciamento junto do Infarmed e, depois de construído o edifício será a mesma entidade a dar luz verde ao início da produção.

O projeto conta com o apoio da Câmara de Aljustrel e criará 150 postos de trabalho, congratulando-se Nelson Brito, presidente da Câmara de Aljustrel, por este projeto nascer numa freguesia rural, e criando melhores condições para a fixação das populações.

O projeto da farmacêutica prevê a criação de uma unidade de produção de produtos farmacêuticos com base de cannabis na área do Complexo Agro-Industrial do Roxo.

Está também previsto o cultivo nove hectares de cannabis durante o segundo semestre de 2019 e, na segunda fase de cultivo ao ar livre, na segunda metade de 2020, a plantação terá mais 65 hectares, mais três hectares de plantação em estufa da RPK.  

Esta será a maior fábrica mundial no que toca à capacidade de produção:  mais de 70 hectares, com uma capacidade de produção anual de 700 toneladas.

Imagem de radiopax.com

 

 

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.