2 Novembro 2019      10:38

Está aqui

Alentejo: negócio de 7,5 milhões de euros com a China

Será do matadouro da Maporal, em Reguengos de Monsaraz, que sairão 100 contentores de carne de porco para a China, um dos países mais afetados com o mais recente surto de peste suína e já dizimou milhões de animais na Ásia.

Este negócio está avaliado em 7,5 milhões de euros e vai ajudar a debelar a grande necessidade de importação de porco para a China, onde o porco é representa cerca de 60% do total do consumo de proteína animal no país.

Dados oficiais das autoridades chineses revelam que os chineses consomem 55 milhões de toneladas de carne de porco por ano e a peste suína levou já a um aumento em termos homólogos, no mês de outubro, do preço da carne de porco em 159%.

Dada a relevância da China no mercado mundial e a elevada quantidade consumida, este aumento da procura já teve também implicações e aumento dos preços da carne de porco a nível mundial.

Em Portugal, onde três matadouros estão autorizados a exportar para a China, a Federação Portuguesa das Associações de Suinicultores prevê que as exportações de carne suína nacional para a China cheguem aos cem milhões de euros, este ano, e que, em 2020, dupliquem.

 

Imagem de mobile.abc.net.au

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.