Está aqui

Verão

O QUE COMER NO VERÃO II - VERDURAS

As hortaliças também também são de aproveitar nesta época, o muito sol de destes meses fazem com que estes produtos ganhem uma maior qualidade agora com texturas e sabores mais requintados

Um dos destaques de verão, nesta área, é certamente o tomate.

Existem de vários feitios e para todos os gostos. Para fazer molhos, aconselham-se os mais doces como o tomate chucha ou os italianos San Marzano. Não deve é deitar açúcar para corrigir a acidez e deve utilizar tomate que esteja no ponto.

CRIANÇAS, SOL E PROTEÇÃO: OS ERROS COMUNS

Sabe as respostas a estas perguntas? Então vamos testar:

Põe protetor da cabeça aos pés?

Aplicaria protetor solar sobre uma crosta?

Sabia que até aos 14 anos a proteção deveria ser mineral?

Estas foram várias das perguntas realizadas por Laura Peralta, num artigo para o jornal espanhol ABC.

Dizem os especialistas em dermatologia que a pele tem memória e que guarda todo o sol que apanhamos. A proteção solar toma assim uma importância ainda maior e deve começar logo desde criança. Há uma quantidade de recomendações que não devem ser ignoradas.

Até aos seis meses, os bebés não devem ser expostos aos raios solares. Devem ter uma proteção direta, manter-se à sombra e com roupa.Existem até roupa especiais que protegem ainda amais dos raios UV.

REAJUSTES DE VERÃO

Há dois momentos do ano em que nos sentimos mais capazes de mudar a nossa vida. Um é pelo Natal, final de ano, quando o frio incentiva o recolhimento e a reflexão; o outro é no verão.

Depois de seis ou sete meses aos trambolhões, o mundo parece agora afrouxar a sua marcha e haverá – por poucos que sejam – uns dias para relaxar e pensar.

Centremo-nos me como podemos aproveitar estes momentos para mudar a uma afinação e ajuste da nossa vida de modo a recarregar realmente as baterias e nos dê energia e motivação para enfrentar os desafios e lutar pelos sonhos em setembro, quando o mundo voltar à velocidade cruzeiro.

Segundo o “El País”, ao longo do ano damos prioridade aos nossos compromissos e obrigações e esquecemos quase totalmente o mecanismo que nos permite chegar a tudo.

Tentamos agir e reagir em função das urgências sem duvidar sequer um pouco em castigar o corpo: come-se comida rápida e muitas vezes fora de horas, não se dorme o suficiente, não fazemos atividades física e, no caso de muitos, descontam o stress em tabaco ou outras coisas prejudiciais à saúde.

Antes de começar já a pensar no que quer fazer no próximo outono, nos seus objetivos e metas, aproveite estes meses de calma de estival para uma reflexão profunda e renovar o seu organismo.

O QUE COMER NO VERÃO - FRUTAS

Aproveitar e cozinhar os ingredientes que que a terra e o mar nos dão, em cada estação, não é só o mais são a fazer como também é o mais saboroso, barato e sustentável. Além disso, por obra da natureza, cada estação parece dar-nos os alimentos que melhor se adequam, e nós, como país de dieta mediterrânica e com uma larga costa, temos acesso a produtos da mais alta qualidade.

Um artigo do “El Pais”, realizado com a intenção de ajudar os seus leitores a estarem informados sobre os alimentos deu o mote; seguem-se algumas ideias simples e que pode pôr em prática na sua cozinha.

Vamos começar pelas frutas.

Cada época tem as suas frutas típicas, isto apesar de já ser possível encontrar qualquer fruta em qualquer altura do ano. Nenhuma outra estação do ano oferece uma variedade e uma explosão de sabores tão grande como o verão.

A PARTIR DE AMANHÃ HÁ “CENAS AO SUL”

A partir de amanhã o festival “Cenas ao Sul” – uma parceria entre a Câmara de Évora, a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo e algumas juntas de freguesia do concelho, vai animar Évora.

O Festival decorrerá até Setembro e serão cerca de 100 os eventos a que vai poder assistir e nas mais variadas áreas artísticas: fotogra­fia, cinema, música, teatro, dança, performance, artes na rua, entre outros.

O que marca este festival é o cenário dos eventos: as magníficas ruas, praças e pracetas de Évora e que ajudam a criar um ambiente íntimo com o público.

SALVADORES PRECISAM-SE

Este podia ser o título genérico e metafórico para um artigo sobre qualquer área da sociedade, no entanto, é simplesmente o que é: precisam-se nadadores-salvadores no Alentejo.

A associação de nadadores-salvadores Resgate - Associação de Nadadores Salvadores do Litoral Alentejano, ainda não conseguiu garantir os 42 nadadores-salvadores necessários para garantir a plenitude de funções da sua equipa, em 11 praias alentejanas, nesta época balnear.

Páginas