Está aqui

Sociedade

Gin alentejano assegura stock de álcool ao Hospital de Évora

O empresário António Cuco, dono e proprietário do Sharish Gin, com sede em Reguengos de Monsaraz, vai assegurar as necessidades e manter o stock de álcool do Hospital de Évora.

O hospital necessitará de cerca de 1200 litros de álcool para garantir o stock pelo menos nos próximos três meses.

A notícia foi avançada pelo próprio e por José Calixto, presidente da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central.

Baixo Alentejo faz balanço positivo na recolha de resíduos porta a porta

Para mais de 7000 habitantes dos municípios de Barrancos, Beja, Mértola, Moura, Ourique e Serpa a recolha, tratamento e valorização de resíduos é feita pela empresa intermunicipal Resialentejo, e que desenvolveu e implementou um projeto de recolha de resíduos porta a porta.

Agora, cerca de dois meses depois, foi feito um balanço que a empresa considerou “bastante positivo” a vários níveis como no do incremento da quantidade de materiais recicláveis recolhidos e na adesão dos munícipes.

A verdadeira vacina és TU

Este não é um título original, não é meu. Mas é verdade e pode ajudar a perceber o que está em causa nos estranhos dias que vivemos. Esta é uma crise mundial, económica e humana, sem igual na era moderna.

Se estes tempos de crise trazem à tona o melhor sentimento de fraternidade e de humanismo, também é verdade que enfatiza a estupidez humana.

Há, pela net, toda uma nova corrente de especialistas com base em algo quase tão como mau como o Covid-19: o “Covi-dizer”.

Governo apoia economia e famílias com pacote de 9200M/€

O Governo, através dos ministros das Finanças, Mário Centeno, e Ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital Centeno, Pedro Siza Vieira, apresentaram um pacote de novas medidas de apoio à Economia via streaming.

A grande preocupação é fazer resistir a Economia à crise provocada pelos efeitos da pandemia da Covid-19 e evitar que exista uma rutura nas vendas das empresas. Há ainda uma especial atenção para as empresas exportadoras e da área do turismo, hotelaria e restauração, os alicerces da recente recuperação económica.

Felicidade e tristeza – uma batalha que está a começar

Às vezes, canso-me de ser feliz. Sinto que mereço os meus dias de tristeza também. Afinal de contas, o ser humano precisa disso também, certo? Somos construídos por estes dois elos. Alimentados por eles. Como um girassol que implora por água e sol. Eu preciso de me sentir assim. Corre ao longo do meu frágil corpo. É inevitável. Chego ao ponto de ter saudades desta mágoa. Já estou moldada. Construída. E como esta folha que voa aos círculos, eu sigo o caminho com ela.

Abril

Foi nos primeiros dias de abril que os colegas de Eloísa tiveram conhecimento do que lhe sucedera. As notícias chegaram através da internet, e deixaram todos os que a conheciam impávidos. Eloísa deixara-se apaixonar e fugira com aquele que pensava que seria o seu grande amor.

Tinham-se conhecido no instagram. Como? Eloísa seguia este homem que partilhava fotos fantásticas de uma vida paradisíaca numa ilha das Caraíbas. O seu nome era Pablo e as suas idas diárias ao ginásio davam-lhe um corpo pelo qual qualquer mulher e não só se interessavam e cobiçavam.

Coronavírus: quando a realidade supera a ficção...

E subitamente, a vida mudou… Nunca pensei escrever algumas linhas sobre a realidade de hoje. Num ápice, tudo aquilo que dávamos como adquirido, nomeadamente os planos, os sonhos, os projetos e as legítimas aspirações relativamente ao futuro ficaram adiados. Infelizmente, muitos deles talvez nunca se venham a concretizar. O país parou. O mundo está a parar…

As teorias da conspiração vão surgindo, para justificar o inesperado aparecimento deste nefasto repto. Na minha perspetiva, foi a natureza que falou mais alto.

O vírus que nos afasta, morre com união

Vivemos tempos daqueles que pensámos só aconteceriam em filmes de ficção científica ou, como disse Rodrigo Guedes de Carvalho, que nos habituámos a pensar que “só acontece aos outros”. A ameaça está aqui, é real e á que combater este inimigo invisível.

Para evitar o contágio do Covid-19 deve seguir um conjunto de várias práticas:

“Não Matarás” dizem eles

Está na Biblía: “Não Matarás” (Ex 20,13) terá dito Jesus no Sermão da Montanha. Foi com esta escritura que um padre deu o seu sermão numa missa, num qualquer recanto de Portugal, como mostrava uma reportagem num noticiário televisivo de domingo.

Não sei se será esquecimento, ou sarcasmo de mau gosto, que agora as hostes religiosas se insurjam em campanha contra a Eutanásia quando têm sido as religiões (todas) e o professar de fanatismos que, ao longo da História, têm levado a um sem fim de mortes injustificadas e involuntárias.

Dói

Dói - digo-te. Está a doer - aviso-te. Permaneces com o meu coração nas tuas mãos. Apertas com força. Pára, nada. Mas tu não te importas minimamente com isso. Continuas com as mesmas ações; aquelas que são inexistentes. Sei que odeias correr riscos; não poderás abrir uma exceção? Não gostas de caos, organizas tudo. Qual é o meu lugar? Nada fazes. Nada dizes. Tampouco praticas.

Eu não sou capaz de te mentir; tu és? Serias capaz de admitir todas as palavras que tens engolido? Oxalá não sufoques. Como saberei, então?

Páginas