Está aqui

Sociedade

VIII. Hong Kong

A cidade é fantástica. Os prédios são enormes e estão aglomerados uns em cima dos outros. As ruas, no centro, são tão estreitas nos bairros antigos que nelas quase não entra o sol. Há sempre uma azáfama. Desde Causeway Bay até Kowloon, Hong Kong é cheio de variedade. Os cheiros da comida, os aquários com precisa prontos a comer e o mar ao fundo. Atrás, a montanha verde e a China. Hong Kong e Macau são, por tão diversas razões, regiões especiais.

Refugiados da Síria, Iraque e Paquistão dão concerto em Évora

Refugiados da Síria, Iraque e Paquistão darão um concerto em Évora.

O grupo “Refugees for Refugees” reúne músicos de regiões marcadas por conflitos. Criado em 2015, o grupo está radicado na Bélgica, este grupo irá atuar no dia 29 de maio, no Teatro Garcia de Resende, em Évora. Em Portugal, darão mais um concerto, um dia antes, no Teatro da Trindade, em Lisboa.

Em palco estará a apresentação do recente seu álbum "Amina"

Alcácer e Grândola promovem acolhimento de migrantes

Um projeto da Associação de Desenvolvimento do Torrão (ADT), em parceria com a Câmara Municipal de Alcácer do Sal e a Câmara Municipal de Grândola, previa a criação de um Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM).

VII. O princípio do desfecho

Na casa da ex-mulher de Amaro, os investigadores não encontraram nada relevante, que pudesse indiciar o que terá acontecido, o motivo do seu desaparecimento. Mentimos, embora não tivessem encontrado nenhuma pista evidente do desaparecimento da senhora, faltava na casa, uma mala, algumas roupas e o perfume preferido da desaparecida, notou um dos filhos. Evidentemente, poderia ter sido uma estratégia para encobrir o crime, se tivesse havido crime. Só podia ser isso, pensaram os investigadores. Na cabeça dos filhos havia ainda a dúvida. O pai não poderia ter feito aquilo.

Universidade de Évora com mais investigadores premiados

Foram mais dois os docentes da Universidade de Évora que veem reconhecido o seu trabalho com distinções.

Desta vez são dois docentes do Departamento de Sociologia da Escola de Ciências Sociais (ECS) e investigadores do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade de Évora – CICS.NOVA.UÉvora, Carlos da Silva e José Saragoça, que receberam a menção honrosa do Prémio António Dornelas 2018.

VI. A chegada a Lisboa e passos seguintes

Chegaram a Lisboa num dos voos matinais, vindos do Médio Oriente. O avião vinha cheio naquele dia. Ambos viajavam com muito pouca bagagem. Além da roupa mais ou menos formal que usavam, nada havia a assinalar que causasse espanto naqueles dois viajantes insuspeitos. Traziam, todavia, os pertences do falecido.

Moura, Beja e Elvas: 93 mil euros para integração de comunidades ciganas

O programa para integração de comunidades ciganas e que quer reforçar a participação das pessoas ciganas na tomada de decisões locais contará com um financiamento de 93 mil euros; envolve cerca de 100 pessoas das comunidades cigana de Moura, Beja e Elvas, além de Figueira da Foz, Torres Vedras, Barcelos e Seixal, onde serão criados grupos ativos de interação.

V. A investigação

Na esquadra, os dois investigadores começaram a juntar as peças do puzzle. O caminho que tal investigação seguiria ainda não era muito claro. Aparentemente não havia sinal de crime, aparentemente, a vítima morrera sozinha, no meio daquela rua, sem que essa morte fosse causada por terceiros. Após os dias em coma, vivendo imagens num subconsciente que nunca poderia reportar, os órgãos vitais do falecido decidiram parar e as máquinas que os mantinham foram desligadas. Não foi o primeiro caso, não será o último.

IV. O dia seguinte

O dia seguinte à morte de Amaro amanheceu menos frio do que os dias anteriores. A neve e o gelo que se instalara naquela cidade começou a desaparecer. Tal como o calor do corpo de Amaro que se diluiu com o seu último sopro, as ruas também se começaram a libertar do fogo fátuo.

Viana do Alentejo mantém IMI no mínimo

A Câmara de Viana do Alentejo decidiu manter a taxa mínima do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para 2019, nos mínimos, continuando fixada em 0,3%.

A par desta percentagem, o município mantêm também os descontos no imposto a pagar para os agregados familiares com filhos, sendo a redução de 20 euros para famílias com um filho, de 40 euros para as que têm dois e de 70 euros para as que têm três ou mais filhos.

As microempresas com um volume de negócios inferior a 150 mil euros por ano estão isentas de derrama.

Páginas