Está aqui

RPK Biopharma

Aljustrel rende 3000 quilos na primeira colheita de canábis para fins medicinais

A primeira colheita da exploração de canábis da RPK Biopharma, em Aljustrel, gerou um total de “aproximadamente três mil quilos de flor seca de canábis”, a partir de 40 mil plantas.

Os números foram divulgados pela The Flowr Corporation, sociedade canadiana proprietária da Holigen e da sua subsidiária portuguesa, a RPK Biopharma, num comunicado com a atualização sobre as suas operações em Portugal, enviado à agência Lusa.

Plantação de canábis em Aljustrel vai crescer para 40 hectares

A maior plantação de canábis para fins medicinais da Europa, com uma área atual de nove hectares, encontra-se no concelho de Aljustrel, em Beja, e vai crescer para 40 hectares em 2021, anunciou a câmara em comunicado enviado à Lusa.

De acordo com a autarquia, este trata-se de um investimento da empresa Holigen (propriedade da sociedade canadiana Flwr), através da sua subsidiária portuguesa RPK Biopharma, “que começou a ser instalado no ano passado” na localidade de Montes Velhos.