Está aqui

Rio de Moinhos

Lar de idosos nasce em Rio de Moinhos por mais de 1M€

A COCARIA – Associação de Solidariedade Social de Rio de Moinhos vai avançar com a construção de um novo lar de idosos na localidade de Rio de Moinhos, no concelho de Aljustrel, num investimento avaliado em mais de um milhão de euros.

Em declarações à agência Lusa, Sandra Silvestre, diretora técnica da associação, revela que o projeto é “um sonho antigo” da instituição, e que a futura Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) da COCARIA em Rio de Moinhos está avaliada em 1 071 250 euros, contando com um apoio da Segurança Social no valor de 836 600 euros.

Feira do Queijo de Borba acontece este fim de semana em Rio de Moinhos

A Feira do Queijo, que terá como destaque a produção de queijo de Borba, vai regressar à freguesia de Rio de Moinhos a partir de sexta-feira até domingo.

Em comunicado, citado pela agência Lusa, a Câmara Municipal de Borba revelou que o evento vai contar com a presença de cerca de 10 produtores, para promover o queijo do concelho alentejano.

Segundo o município, Rio de Moinhos é a localidade que concentra a maioria das queijarias locais, sendo que o evento irá ter lugar no polidesportivo daquela freguesia.

Rio de Moinhos vai ter extensão de saúde em investimento de 246 mil euros

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) lançou concurso público para a construção da nova Extensão de Saúde de Rio de Moinhos, no concelho de Aljustrel, num investimento avaliado em 246 mil e 500 euros.

Em comunicado, citado pelo Correio Alentejo, a autarquia de Aljustrel recorda que “esta era uma reivindicação antiga da população desta freguesia”, tendo o município, nesse sentido, cedido o terreno para a edificação do futuro equipamento, elaborado os projetos de arquitetura e de especialidades, e ainda isentado o projeto de controlo prévio.

Borba investe 1,1 milhão em nova ETAR

O Município de Borba deu início à construção de uma nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) na freguesia Rio de Moinhos.

A obra é comparticipada por fundos comunitários e deverá estar a operar a meio do próximo ano. O investimento é de 1,1 milhões de euros e a ETAR vai tratar a totalidade das águas residuais provenientes de Rio de Moinhos, Barro Branco e Talisca, abrangendo cerca de 3500 habitantes e mas deixando ainda de fora o problema dos efluentes industriais que resultam das atividades de queijarias e outras industrias locais.

Notícia corrigida às 18h38.