Está aqui

Produção de vinho

Vidigueira quer inscrever vinho de talha no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial

A Câmara Municipal de Vidigueira tem o objetivo de inscrever a produção artesanal do vinho de talha no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, de forma a, numa fase posterior, entregar o dossiê de candidatura à Comissão Nacional da UNESCO.

Casa Relvas lança 3 novos vinhos tintos

O produtor vitivinícola alentejano Casa Relvas, sediado em Redondo e com adega no concelho de Évora, acaba de lançar no mercado três novos vinhos monovarietais tintos, que se juntam a “monocastas brancos” já lançados este ano.

Em comunicado, a empresa, citada pela agência Lusa, refere que os novos vinhos, sempre com a chancela Casa Relvas, são o Vinha de São Miguel Alicante Bouschet 2021, o Vinha da Mina Aragonez 2021 e o Vinha da Mina Touriga Franca 2021.

450 vinhos alentejanos vão estar em prova em Lisboa

O Vinhos do Alentejo em Lisboa está de volta nos dias 18 e 19 de novembro, num evento que vai decorrer no CCB – Centro Cultural de Belém e que promete dar a conhecer as características únicas das castas alentejanas.

Nesta 12.ª edição, que conta com a presença de mais de 50 produtores e enólogos, vão estar em prova cerca de 450 vinhos.

No dia 18, que marca o arranque do evento, os visitantes vão ter a oportunidade de apreciar os vinhos brancos, tintos e rosés de mais de 60 produtores do Alentejo entre as 16:00 e as 21:00.  

Alentejo: Vinho de Talha atinge recorde de exportações

Apesar de o ano ainda não ter chegado ao fim, as exportações de Vinho de Talha – DOC Alentejo já tinham, até outubro, superado as de 2021, tendo sido também ultrapassado o maior volume registado desde 2015, dá conta a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA).

Alentejo em destaque nos Design Awards do vinho

Três vinhos alentejanos estiveram em destaque na edição de 2022 do Wine in Azores, que contou com os “Design Awards”, prémios entregues pela revista “Paixão pelo Vinho” e que reconhecem as melhores imagens, numa harmonia entre garrafa, rótulo, cápsula e caixa.

Esperada quebra de 15% na produção de vinho

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), é esperada uma diminuição de 15% na produção de vinho.

O Boletim Mensal da Agricultura e Pescas, entretanto publicado pelo INE e citado pela Rádio Pax, explica que o estado sanitário das uvas foi afetado pelas chuvas do mês de setembro, apesar de estas terem contribuído para “o enchimento do bago e para o aumento do teor dos açúcares”.

Apesar da quebra na produção, é expectável que seja feita uma boa colheita e que os vinhos daí resultantes sejam equilibrados quanto ao teor de álcool e à acidez. 

 

Vidigueira aumenta em 10% a sua produção de vinho

O dia de ontem, quarta-feira, marcou o fim das vindimas para a Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito.

A produção deste ano registou um aumento de cerca de 10%, em comparação com a do ano passado.

Citado pela Rádio Pax, José Miguel Almeida, presidente da Adega Cooperativa, falou numa produção “recorde” que ultrapassou a de 2021, considerada até ao momento a maior de sempre.

O presidente explicou ainda que a época das vindimas teve de ser prolongada, uma vez que as maturações aconteceram durante um período muito longo.

Adega Mayor convida a viver as vindimas de forma diferente

Como já vem sendo habitual nesta época do ano, a Adega Mayor convida todos os amantes de vinho a viver a época das vindimas de uma forma diferente, mostrando o processo de nascimento e transformação desta bebida e promovendo o enoturismo.

Esta iniciativa prolonga-se até ao dia 18 de setembro, disponibilizando a todos os interessados dois programas de enoturismo que dão a conhecer a cultura do Alentejo, a vindima manual e o processo de produção do vinho.

Adega Mayor fez 15 anos e recupera da pandemia

A Adega Mayor, empresa integrante do Grupo Nabeiro, faturou mais 10% face a 2020, para 5,6 milhões de euros, avança Rita Nabeiro, presidente executiva (CEO).

Em declarações à Lusa, a responsável adianta que a Adega Mayor “fez 15 anos no dia 15 de junho deste ano”, destacando os “dois últimos anos” como aqueles que foram “particularmente desafiantes” na vida da empresa.

Alentejo poderá produzir menos 5% de vinho

O Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) indica, nas suas previsões, que a produção de vinho sofrerá uma quebra na ordem dos 5% na região do Alentejo.

Segundo o instituto, citado pela Rádio Pax, “as vinhas apresentam um bom estado vegetativo, com desenvolvimento adequado ao estado fenológico, sem incidência de acidentes fisiológicos ou provocados por pragas ou doenças”.

Contudo, na região existem “alguns focos de escaldão, provocados pelas elevadas temperaturas sentidas nestas últimas semanas”.

Páginas