Está aqui

Política

Debate político. Uma arte onde está na moda ser alarvemente medíocre

Depois de termos sido recentemente presenteados por Susana Garcia e pelas suas palavras cravejadas de um, já esperado, decoro pataqueiro e relambório, onde afirma sem constrangimento que “espera que o Bloco de Esquerda seja exterminado”, onde posteriormente refere, só após interpolação provocativa do entrevistador, que “também espera que o Chega vá pelo mesmo caminho”, é que o país tomou noção do escasso calibre do tal banho de ética apregoado por Rui Rio, a água desse banho aparenta já ter lavado uma família inteira, de tão encardida que está.

Odemira, há muito que se assobia para o lado

Segundo informações que surgiram nos últimos tempos, estima-se que cerca de seis mil trabalhadores agrícolas vivam em casas sem condições em Odemira.

Este valor representa quase metade do número total de imigrantes no concelho.

Também já há bastante tempo se houve falar dos problemas de habitabilidade que estes imigrantes são sujeitos. Em alguns casos refletem também a exploração a que muitos são sujeitos.

Projetos ambientais também devem ser desenvolvidos a nível municipal

As mudanças climáticas são o grande problema ambiental que a humanidade terá que enfrentar agora e durante a próxima década. Umbilicalmente ligado a este problema estão a escassez de água, a perda de biodiversidade e a gestão dos resíduos.

Neste contexto, urge a concretização do plano de ação global (adotado em 2015), o qual propõe medidas concretas para atingir, no curto e médio prazo, um mundo mais justo, próspero e ecológico.

Vila Viçosa – Razões para uma candidatura, rumo à mudança

Vila Viçosa precisa de um novo caminho. A constatação deste facto, talvez partilhada por uma larga maioria, tem como consequência o dever moral de participação cívica dos Calipolenses na construção de uma alternativa válida.

As últimas décadas, no que aos sucessivos executivos camarários diz respeito, tiveram como herança uma estagnação visível em diversas áreas, cujo principal resultado foi a deterioração da qualidade de vida no concelho, aliada a uma total ausência de perspectivas e projetos de futuro.

Obrigado Évora, olá Viana do Alentejo!

«... uma abstenção habitual acaba por transformar o homem. Até pela cara se consegue adivinhar quem  é um homem que se tem vencido a si próprio diariamente, ou quem é um homem que se entrega com

 passividade ao dia a dia. »  in   'A Vontade de Poder'  de Friedrich Nietzsche

 

Se há pessoas que necessitam de estímulos e desafios para se sentirem realizadas, essas tipificam exactamente a minha forma de ser e estar para me sentir útil.

O que se faria no Alentejo com os 110 milhões que a EDP não pagou?

Segundo o que tem ´´vindo a lume´´ nos últimos tempos a EDP não pagou o imposto do selo na venda de seis barragens localizadas no Rio Douro, todas em concelhos de Trás-os-Montes.

De acordo com o que diz o Presidente da EDP, Miguel Stilwell, a empresa cumpriu escrupulosamente a lei e neste caso não foi exceção, acrescentando que a EDP "paga os impostos que tem que pagar", referindo-se à operação de venda das barragens ao grupo francês liderado pela Engie, por um valor que ronda os 2,2 mil milhões de euros.

Querem calar a imprensa

Há poucos dias atrás, dezenas de personalidades de esquerda assinaram uma carta aberta dirigida às televisões generalistas a pedir contenção na informação sobre a pandemia e a criticar o que consideram ser o excesso informativo, o tom agressivo usado nalgumas entrevistas e a "obsessão opinativa".

Não fosse uma carta escrita há tão poucos dias, poderia fazer lembrar os discursos bafientos dos regimes mais antidemocráticos que existiram ao longo da história.

In Memoriam Gonçalo Ribeiro Telles

“Não acuse a Natureza, ela faz a parte que lhe cabia. Agora, faça a sua” John Milton

 

A solidariedade escasseia no Alentejo

Soubemos recentemente que os utilizadores de comboio de Vendas Novas vão beneficiar em breve de 40% de desconto nos passes para deslocações para Lisboa e estações e apeadeiros intermédios.

Aparentemente é uma boa notícia, mas apenas para os utilizadores de comboio de Vendas Novas. Então e os utilizadores de Montemor-o-Novo? Então os utilizadores de Viana do Alentejo? Então e os utilizadores de Évora? E então os utilizadores da região?

Não. Esses não vão beneficiar de nada. Uma grotesca injustiça! Completamente inaceitável!

Cerca de 200 mil portugueses votaram antecipadamente para as eleições presidenciais

Cerca de 198 mil eleitores votaram antecipadamente no passado domingo, o que corresponde a mais de 80% do total de inscritos na modalidade de voto antecipado em mobilidade para as Eleições para o Presidente da República.

De acordo com os dados reportados pelas câmaras municipais à Administração Eleitoral, votaram 197.903 eleitores nos 308 concelhos do continente e das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira.

Páginas