Está aqui

Política

Um País Sem Energia 

Os últimos tempos são muito claros, um País a perder energia a olhos vistos. Esta greve dos condutores de transportes de mercadorias perigosas é bem a evidência disso mesmo.

Nós, Cidadãos! já tem candidato por Beja

O Nós, Cidadãos! já tem candidato por Beja às Legislativas 2019: Rui Nascimento.

Empresário, de 58 anos, Rui Nascimento, residente em Évora, irá assim liderar o “Nós” por Beja nas eleições de 6 de outubro.

Foi dirigente da Associação de Estudantes e já vivei e exerceu a sua atividade profissional em Inglaterra, França, Angola, Moçambique, Equador e China.

Os Donos Disto Tudo

Eles instalaram-se no Estado, controlam o aparelho, manipulam o sistema, e destroem a democracia. São arrogantes porque são poderosos. Vivem no Estado e do Estado há anos, há décadas, a vida inteira, alguns há várias gerações.

São avaliados, escrutinados e criticados, mas riem-se de tudo isso, porque lhes é inconsequente. O poder pertence-lhes porque o povo, manso, obediente, intelectualmente preguiçoso, prefere o conforto do Estado paternalista à responsabilidade trabalhosa de pegar na Liberdade com as duas mãos.

Castelo de Vide vai formar o futuro do PSD

De 26 de agosto a 1 de setembro, em Castelo de Vide recebe, este ano, mais uma edição da Universidade de Verão do PSD e que terá o socialista e atual diretor-geral da Organização Internacional das Migrações, António Vitorino e jovem centrista e coordenador do programa eleitoral do CDS-PP, Adolfo Mesquita Nunes e o eurodeputado espanhol e vice-presidente do Partido Popular Europeu, Esteban González, como convidados extra-partido num programa que conta ainda com a presença de um comissário europeu, o alentejano Carlos Moedas.

Falta de investimentos em infraestruturas científicas e tecnológicas

O Governo devia ter adotado medidas que permitissem o arranque de investimentos em infraestruturas científicas e tecnológicas.

Esta matéria é decisiva para o País.

Assunção Cristas está hoje em Beja para apresentar cabeça-de-lista

Esta noite, pelas 21h, no Beja Parque Hotel, a líder máxima do CDS-PP, Assunção Cristas, apresentará oficialmente a cabeça-de-lista do CDS-PP pelo distrito de Beja às próximas legislativas.

A escolha dos centristas para encabeçar a lista por Beja foi Inês Palma Teixeira, empresária criada em Beja e que reside em Cascais.

 

Imagem de static.lvengine.net

CDS já escolheu candidatos a deputados para o Alentejo

Depois de termos conhecido os nomes da CDU que vão encabeçar as listas pelos círculos eleitorais alentejanos nas próximas eleições legislativas, foi agora a vez do CDS apresentar os seus candidatos.

Assunção Cristas anunciou os candidatos e, quando chegar o dia das eleições, a 6 de outubro, espera chegar aos 18 deputados conseguidos em 2015.

Nesta nova lista, há 14 novos cabeças de lista; no Alentejo, em Portalegre, será José Manuel Rato Nunes o candidato. Em Évora e Beja os candidatos serão Paulo Pessoa de Carvalho e Inês Palma Teixeira, respetivamente.

As alterações climáticas - a urgência em intervir

"Se cada um varresse a calçada da sua casa, no fim do dia a rua toda estaria limpa." - Jean Vien Jean

 

Como resultado do relatório especial sobre o clima, o Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas, foi lançado um enorme alerta à humanidade sobre a gravidade da situação existente.

Já sabemos o discurso do Presidente da República

No seu discurso do 10 de junho, Marcelo Rebelo de Sousa, dedicará o tema à exaltação do povo e de Portugal, e refere o facto de sermos uma pátria de caráter “universal”.

Nos discursos de Marcelo, “Portugal” será mesmo a palavra mais usada: 20 vezes nas cerimónias militares e 51 no discurso para os portugueses e lusodescendentes no estrangeiro. Segue-se “povo” e “pátria”, repetidas 21 e 12 vezes, respetivamente.

A campanha

No exato dia em que se iniciou a campanha para as Europeias, Olinda Serpentina tomou uma decisão. Era importante participar ativamente na campanha para as eleições de quem toda a gente falava. O seu dever cívico de mulher alentejana e comprometida com causas, diversas, independentemente da sua finalidade, desde que fossem boas e corretas, falou mais alto e gritou-lhe ao ouvido até. Olinda Serpentina tinha de participar na campanha eleitoral. Era imperativo que defendesse as ideologias que estavam em jogo. Tinha de ser mesmo. Não fazia sentido de outra maneira.

Páginas