Está aqui

Património Mundial

Elvas: Partida, largada… e está a chegar a Maratona Fotográfica

A 7ª Maratona Fotográfica Digital de Elvas é já no dia 18 de agosto, no Museu Municipal de Fotografia João Carpinteiro.

O tema da edição deste ano são as fortificações de Elvas, reconhecidas pela UNESCO como Património Mundial.

A participação é livre e basta que os interessados se apresentem pelas 10h, no sábado, dia 18, no museu da Fotografia, de onde seguirão para a realização da maratona e fotografar o conjunto fortificado da Cidade-Quartel Fronteiriça de Elvas e Fortificações.

Os melhores trabalhos serão selecionados e expostos.

 

MAIS PATRIMÓNIO MUNDIAL ALENTEJANO?

Marvão e Elvas, juntamente com Almeida (Guarda) e Valença (Viana do Castelo) são dois dos candidatos alentejanos a Património Mundial já em 2018, com a candidatura das Fortalezas Abaluartadas da Raia, uma candidatura inovadora, e que pode ainda vir a integrar mais localidades.

ALENTEJO ATACA UNESCO

As figuras conhecidas como “Bonecos de Estremoz”, realizadas em barro e características desta localidade alentejana são a primeira linha de novo ataque do Alentejo às classificações de Património Imaterial da Humanidade da UNESCO, já em 2017.

As entidades promotoras da candidatura – liderada pelo município local - esperam que esta possa ajudar a promover, valorizar e salvaguardar o a tradição e fabrico destas figuras únicas que se estima que tenha começado no século XVIII.

ELVAS LIDERA CANDIDATURA A PATRIMÓNIO MUNDIAL

Os municípios de Elvas, Marvão, Valença e Almeida apresentaram, esta segunda feira, a candidatura das “Fortalezas Abaluartadas da Raia” a Património Mundial da Unesco. Um modelo da candidatura em série, que é único à escala mundial, focado nos sistemas defensivos abaluartados da Raia Luso-Espanhola.

VILA VIÇOSA SERÁ PATRIMÓNIO MUNDIAL

Todos nós queremos ver o património material, imaterial e natural do Alentejo protegido e preservado, procurando o seu reconhecimento nacional e internacionalmente. É com essa ambição que, recentemente, a candidatura de Vila Viçosa, “Paisagem Urbana, Arquitetónica, Histórica e Cultural”, ficou inscrita na Lista Indicativa de Portugal, da UNESCO. O que significa um passo em frente no caminho da classificação como Património Mundial.

ÉVORA ABRE PORTAS À DIVERSIDADE CULTURAL

Numa altura em que celebramos o 30.º aniversário da classificação de Évora como Património da Humanidade, pela UNESCO, até que ponto soubemos e conseguimos preservar a nossa identidade e diversidade culturais? Depois de se ter realizado em Bilbao, Espanha, nos últimos dois anos, o mercado de cultura musical ibero-americana mudou-se para o Alentejo, e montou arraial em Évora. Se a Cultura e as Artes são fundamentais para o processo identitário, a 3ª edição da Expo Ibero-Americana de Música (EXIB Música) aposta precisamente na “identidade” e na “diversidade cultural”, como temas em discussão em 2016.

ÉVORA TENTA TRAVAR DEGRADAÇÃO DO CENTRO HISTÓRICO

Despovoamento, envelhecimento, dificuldade nos acessos e estacionamento, carência de infraestruturas e equipamentos, decadência do mercado tradicional e precariedade do parque habitacional são, grosso modo, as causas e consequências da degradação dos centros históricos das cidades. Fortemente penalizados pelos movimentos migratórios dos anos 80, pela descentralização das actividades comerciais e de serviços e pela quebra de investimento tanto público como privado que outrora mereceram. 

PATRIMÓNIOS MUNDIAIS ALENTEJANOS NA PRISÃO

Enquanto se celebra o primeiro aniversário da denominação do Cante como Património Mundial da UNESCO, os peritos desta organização internacional analisam novas candidaturas na Namíbia.

Entre estas candidaturas encontra-se a arte chocalheira, a arte de fazer chocalhos que, já recebeu um parecer positivo da referida comissão da UNESCO.

Para quem não sabe, o chocalho é um objeto sonoro, semelhante a um sino, que se coloca no pescoço dos animais, essencialmente gado bovino, e que fica suspenso por uma correia.

ÉVORA É PATRIMÓNIO MUNDIAL HÁ 29 ANOS

O Centro Histórico de Évora comemora amanhã o seu 29º aniversário como Património Mundial da Humanidade, distinção atribuída à cidade alentejana pela UNESCO em 1986. 

Das comemorações fazem parte uma Sessão Solene nos Paços do Concelho da Câmara Municipal, às 21h com as intervenções do Presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, e do Professor Paulo Simões Rodrigues (Universidade de Évora/CIDEHUS). As comemorações contam ainda com um concerto do “So In Jazz Trio”, trio composto por Helena Lourenço na voz, Domingos Galesio na guitarra e Carlos Menezes no contrabaixo.

TURISMO CRESCE MAIS DE 20% EM ÉVORA

O Presidente da Autarquia Eborense estima um crescimento superior a 20%, no número de visitantes/dormidas em Évora.

Em declarações à Agência Lusa, Carlos Pinto Sá defendeu que  "as dormidas em todo o Alentejo, aumentaram 33%, e Évora representa 1/4 desse crescimento". Segundo Carlos Pinto Sá, mesmo que com uma estimativa conservadora serão 20% de aumento, comparando os dados do INE, do número de dormidas do primeiro trimestre de 2015 (130 mil) , com o mesmo período de 2014 (97 mil).

Páginas