Está aqui

Olival Intensivo

PCP opõe-se ao crescimento das monoculturas intensivas em Alqueva

O PCP tem manifestado uma preocupação com o crescimento de áreas reservadas às monoculturas intensivas e superintensivas de olival e amendoal  sobretudo na área de influência de Alqueva, como são os casos dos concelhos de Serpa, Moura, Beja, Ferreira do Alentejo e Aljustrel.

Produtores alentejanos de azeite demonstram que o olival moderno é sustentável

A Associação de Olivicultores do Sul (Olivum) está a convidar uma série de agentes, incluindo associações ambientais, para comprovar em visitas de campo com são sustentáveis as práticas de cultivo do olival moderno, seja em copa ou em sebe.

Alqueva precisa de 250 mil toneladas de fertilizantes naturais para salvar solos

A destruição do solo no Alentejo é galopante e só o adubo orgânico a pode parar, afirma Carlos Dias, numa peça que assina hoje no Público, onde defende que os solos agrícolas no Alentejo estão cada vez mais pobres por causa da atividade agrícola e se não receberem rapidamente fertilizantes orgânicos os fenómenos erosivos vão acelerar com as práticas do regadio.

Bandeiras negras voltam ao Alentejo mas desta vez não é por causa da fome

O Partido Ecologista os Verdes (PEV) lançam esta semana uma campanha de bandeiras negras pelos três distritos alentejanos mas desta vez o mote não tem que ver com a fome, numa analogia às bandeiras pretas retratadas pelo poeta Luís Maria Veiga Leitão, militante do PCP e figura importante do movimento neo-realista na década de 50 do século passado, mas antes como protesto contra a expansão do olival intensivo no Alentejo.

Serpa rejeita críticas de Capoulas Santos e exige conhecer impacto do olival intensivo

A cultura de azeite e as monoculturas intensivas e superintensivas do olival e amendoal regadas com água do Alqueva continua a gerar troca de palavras entre autarcas do Baixo Alentejo e o Ministério da Agricultura de Capoulas Santos.