Está aqui

Monsaraz Museu Aberto

Obras de um padre pintor expostas em Monsaraz

São mais de 20 obras em acrílico sobre tela e madeira que estão patentes na Igreja de Santiago – Galeria de Arte, em Monsaraz.

Até 12 de janeiro de 2020, a exposição “Emoções” do Padre Manuel José Marques - sacerdote no concelho há dezenas de anos - é o reflexo da influência do Alentejo arte e na visão do artista, com notas da imensidão da paisagem, no azul do céu e no amarelo do sol espelhado nos campos.

Ferro recriado e com nova vida para ver em Monsaraz

Estará patente, na Igreja de Santiago – Galeria de Arte, em Monsaraz, até 5 de maio, a exposição “Recriar” – um conjunto de esculturas em ferro da autoria de João Concha.

Numa mostra organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz, esta exposição integra o ciclo de exposições “Monsaraz Museu Aberto” e pode ser visitada das 9h30 e as 13h e das 14h às 17h30.

“Tudo começa com um esboço”, de Maria Beatitude em Monsaraz

A instalação artística com pintura “Tudo começa com um esboço”, de Maria Beatitude, vai estar patente de 2 de fevereiro a 24 de março na Igreja de Santiago – Galeria de Arte, em Monsaraz. A mostra integra o ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto e pode ser apreciada diariamente entre as 9h30 e as 13h e das 14h às 17h30.

Exposição em Monsaraz defende integração cultural de Portugal e Espanha

Augusto Andrade, artista de Olivença, vai apresentar a partir de 12 de outubro a exposição itinerante “Ibéria” na vila medieval de Monsaraz. 

O artista considera que “Ibéria” é uma proposta artística que “quer defender a ideia de integração cultural de Espanha e Portugal como uma ponte para fortalecer as relações transfronteiriças. É uma declaração de intenções que desfigura a fronteira, dilui as diferenças e aproxima as semelhanças de uma história compartilhada”.

Olivença expõe “Diez años de la pieza del mes” em Monsaraz

O ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto está a apresentar até 7 de outubro a mostra “Diez años de la pieza del mes” do Museu Etnográfico González Santana, de Olivença. A exposição é organizada pelo Município de Reguengos de Monsaraz e pode ser apreciada diariamente entre as 9h30 e as 12h30 e das 14h às 18h na Igreja de Santiago – Galeria de Arte, na vila medieval de Monsaraz.

AGATHA RUIZ DE LA PRADA LEVA A SUA ARTE A MONSARAZ

A designer e criadora internacional de moda Agatha Ruiz de la Prada vai expor os seus vestidos, a partir de hoje e até 10 de setembro na vila medieval de Monsaraz. A exposição “Espetacular” estará agora na Igreja de Santiago – Galeria de Arte.

Integrada no ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto, esta mostra é composta de vestidos coloridos que expressam alegria e mostram como a artista deseja que seja a sua vida: uma festa, como a exposição complementar atualmente patente no Palácio de Cadaval, em Évora.

MARIONETAS DE TODO O MUNDO NA VILA MEDIEVAL DE MONSARAZ

Trata-se de uma exposição de Maurício Rebocho, o marionetista e coleccionador e que apresenta ao público mais de uma centena de marionetas vindas um pouco de todo o mundo, algumas tão raras que levaram ao artista mais de duas décadas a adquirir. Falamos de marionetas de Myanmar e as marionetas de sombras de Java, na Indonésia.

“LUZ E NUS” EM MONSARAZ

Na vila medieval de Monsaraz, estará exposta até 29 de janeiro, a exposição “Luz e Nus” de António Villar de Souza, na Igreja de Santiago – Galeria de Arte.

A organização é do Município de Reguengos de Monsaraz e esta exposição integrada o ciclo de exposições Monsaraz Museu Aberto. Pode ser visitada diariamente das 9h30 às 13h e entre as 14h e as 17h30.

MONSARAZ MUSEU ABERTO JÁ VAI A MEIO

A edição 2016 do “Monsaraz Museu Aberto” – a trigésima – já vai a meio.

Começou na passada sexta-feira, dia 15, quando o Ministro da Cultura, Luís Castro Mendes, inaugurou a edição. No ato, a Universidade de Évora e a autarquia assinaram um protocolo para desenvolvimento de projetos de investigação nacionais e internacionais, estágios científicos e técnicos, ações nos domínios do ensino e da formação, além de projetos com uma vertente mais cultural com a Escola de Artes.

MONSARAZ TEM UM CENTRO INTERATIVO DA HISTÓRIA JUDAICA

A celebrar 30 anos, a bienal cultural “Monsaraz Museu Aberto” está de regresso até dia 31 de julho. O festival pretende abordar o que de melhor se faz na cultura e nas artes do espetáculo, servindo também de oportunidade para abrir as portas do novo Centro Interativo da História Judaica. A antiguidade da minoria hebraica de Monsaraz está, de resto, documentada no foral concedido por D. Afonso III, em 1276. De acordo com o município alentejano, há várias fontes que indicam, com precisão, a existência de provas documentais e arqueológicas que atestam a subsistência de uma próspera comunidade judaica na vila medieval.