Está aqui

Ministério da Educação

Alentejo: Pousadas da Juventude ao serviço de profissionais de saúde e forças de segurança

Foram disponibilizadas, em todo o país, mais de 3500 camas para acolher profissionais de saúde e forças de segurança numa iniciativa do Ministério da Educação, através do Instituto Português do Desporto e Juventude e da Movijovem, que gerem as Pousadas da Juventude e os Centros de Medicina Desportiva de Lisboa e Porto.

No total são 3500 camas divididas pelas 41 pousadas de juventude libertadas para o efeito, numa medida que, ao nível do Alentejo abrange as pousadas de Almograve, Beja e Évora.

Alentejanos integram estudo sobre o insucesso a Matemática

O Ministério da Educação criou uma “task force” coordenada pelo matemático Jaime Carvalho e Silva, professor na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, e que analisará as duas últimas décadas de ensino da Matemática nas escolas básicas e secundárias para posteriormente fazer recomendações ao governo.

Encerramento de Escolas em Évora: BE quer explicações da autarquia

Cerca de 2000 alunos não iniciaram o ano lectivo esta semana dada a falta de assistentes operacionais nas Escolas André de Resende, Conde de Vilalva e Manuel Ferreira Patrício, sendo que a escola Conde de Vilalva prevê abrir as suas portas amanhã, 20 de setembro.

Escolas fechadas em Évora. Câmara e partidos políticos trocam acusações

O ano letivo arrancou em Évora com três escolas encerradas por falta de assistentes operacionais, segundo declarações de Carlos Pinto de Sá, presidente daquela autarquia alentejana. As escolas Conde de Vilalva e André de Resende estão encerradas, enquanto a Escola Manuel Ferreira Patrício está a funcionar parcialmente já que o pré-escolar e o 1.º ciclo abriram com normalidade.

ASSAZ ATROZ

Que exemplo se presta à comunidade quando numa cantina escolar se permite servir às crianças frango cru à refeição? Ou viveremos num País disfuncional onde a “barbárie” impera e ganha força perante o indecente fracasso do papel social do estado, onde uns tudo têm e outros não têm nada?

Relata a comunicação social que, na data em que se celebrava o Dia Mundial da Alimentação, muitas crianças do segundo e terceiro ciclos foram brindadas à refeição com frango cru e arroz banhado em sangue.

Mas há mais! Não se trata apenas de um acaso de uma refeição (mal) servida.

E AS AULAS RECOMEÇARAM...

Mais um ano letivo e os habituais entraves continuam por resolver.

O que no ano transato tinha sido um ponto a favor do Ministério da Educação, este ano, tudo se inverteu.

Escolas sem professores colocados, sem assistentes operacionais suficientes, crianças com necessidades educativas especiais (NEE) sem professores de apoio, obras por fazer ou por concluir, espaços descuidados, enfim…todo um manancial de problemas por resolver que, atravancam o inicio normal das atividades letivas.

BAIXO ALENTEJO FORA DA LISTA DE ESCOLAS A INTERVENCIONAR PELO GOVERNO

A lista de escolas a intervencionar feita publicar em Diário da República pelo Governo deixa de fora as escolas do Baixo Alentejo, o que já mereceu duras críticas da deputada Nilza de Sena, eleita pelo PSD em Beja.

JOÃO COSTA ENCERRA HOJE ENCONTRO EDUCATIVO EM ÉVORA

O Secretário de Estado João Costa preside hoje, 24 de maio, às 17h00, à sessão de encerramento do seminário temático “Encontros Ar riscar VI - (Re)Encontrar e Projetar o Ensino Profissional”, no auditório da Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Alentejo, em Évora.

O encontro é promovido pela Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica do Porto (UCP), no âmbito da Rede de Cooperação de Escolas com Ensino Profissional da UCP.

Imagem de capa de CMA/Fernando Baio 

 

BREVES: JOÃO COSTA HOJE EM ÉVORA

O Secretário de Estado da Educação, João Costa, participa hoje no seminário intitulado “Flexibilização Curricular”, promovido pelo Sindicato Democrático dos Professores do Sul, às 17h30, no Hotel Vila Galé, em Évora.

Imagem de capa da novamagazine.pt

JOÃO RAMOS DEFENDE INTERVENÇÃO DO GOVERNO NA ESCOLA DE SERPA

O coro de vozes preocupadas com a situação na Escola Secundária de Serpa aumenta e a ele junta-se agora João Ramos, deputado do PCP eleito por Beja, que num encontro com o diretor do agrupamento de Escolas N.º 2 de Serpa, garantiu que o assunto já havia motivado uma comunicação há cerca de um ano ao Ministério da Educação mas que a situação daquele escola, a precisar de obras, se mantém inalterável.

João Ramos assumiu perante o diretor do agrupamento daquela escola, que vai pressionar a tutela a comprometer-se com um calendário de obras, conforme adiantou à Rádio Voz da Planície.

Páginas