Está aqui

Marvão

IPMA lança Alerta Vermelho para Portalegre

A persistência de valores elevados da temperatura máxima em Portalegre levaram o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) a emitir um alerta vermelho, o mais alto de todos, para o distrito de Portalegre, válido até às 22h00 de hoje. 

O incêndio que deflagrou no domingo à tarde em Marvão foi "dominado" cerca das 02:00 de hoje, e contou com 266 operacionais apoiados por 73 veículos, segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC). Contudo o alerta mantém-se no máximo.

Para Beja e Évora o IPMA mantém alerta amarelo.

Há cinco municípios no país sem biblioteca e dois são no Alentejo

Há cinco municípios no país que não tem biblioteca pública e dois deles são no Alentejo: Marvão e Vila Viçosa.

Ao todo existem 303 bibliotecas municipais no país, que permitem aos utilizadores não só ter acesso a livros e jornais, mas também a música e a internet gratuita, contudo Aljezur, Marvão, Terras de Bouro, Vila Viçosa e Calheta (São Jorge, Açores) não têm qualquer destes serviços de biblioteca, o que exclui cerca de 29 mil pessoas no acesso a estes serviços.

Marvão quer bater recordes

A decorrer pelo quinto ano consecutivo, o Festival Internacional de Música de Marvão vai realizar-se de 20 a 29 de julho e vai bater recordes.

A começar há um recorde de artistas portugueses participantes e que se misturam com os mais de 300 artistas de mais de 20 nacionalidades e depois há a expetativa de alcançar novo recorde com a receção de mais de 8 mil visitantes nesta edição.

FIMM, o Festival que mudou o Marvão

É um dos mais jovens festivais de música dentro do seu género, mas também um dos mais aclamados, o Festival Internacional de Música do Marvão (FIMM), nascido de uma ideia de Christoph Poppen, violinista e maestro alemão, que se apaixonou pela deslumbrante paisagem do Marvão, numa visita de acaso, em 2010, das que acontecem a turistas.

Ammaia Festum "faz renascer" uma cidade romana no Alentejo

A ideia foi arrojada mas esteve à altura de um dos mais relevantes vestígios da sua época no país. Falamos da cidade romana de Ammaia, fundada entre o ano 40 e 45 da era cristã, localizada em pleno Parque Natural da Serra de São Mamede, no concelho de Marvão, no Alto Alentejo, com uma área de aproximadamente 25 hectares e da vontade da Fundação Cidade de Ammaia e do município do Marvão em divulgar e valorizar o "património valioso" de toda a região.

Marvão: todos os anos portugueses e espanhóis abraçam-se para aprofundar laços

Marvão do lado português e Valência de Alcântara do lado espanhol, juntam-se anualmente numa iniciativa muito particular, a quem se atribuiu o nome de "Abraço Solidário", porque envolve literalmente abraços, entre alentejanos e espanhóis e que deixa cair em desuso o velho hábito de dizer que de "Espanha nem bom vento, nem bom casamento".

Marvão: promover o turismo com toque asiático

O projeto venceu um concurso de ideias de negócio e pretende trazer “tuk tuk” para a vila de Marvão para promover e desenvolver o turismo.

O projeto pertence a três jovens desempregados, entre os 21 e 24 anos - Paulo Gonçalves, Diogo Gomes e Guilherme Machado - que venceram a 4ª edição do "Concurso Municipal de Ideias de Negócio de Marvão" com o projeto "Alentucano" e que prevê a criação de rotas para dar a conhecer a vila e o concelho de Marvão em típicos veículos turísticos asiáticos, os famosos: “tuk tuk”.

Serra de S. Mamede com projeto piloto contra incêndios

Foi da união entre quatro municípios - Portalegre, Arronches, Castelo de Vide e Marvão – que surgiu um projeto-piloto que visa a prevenção de incêndios, a valorização e a recuperação do Parque Natural da Serra de São Mamede.

O investimento estimado será de 2 milhões de euros e será comparticipado por fundos comunitários.

Dia 18 a entrada no Castelo de Marvão é gratuita

Para assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, o município de Marvão, no Alto Alentejo, vai dar acesso gratuito ao castelo de Marvão, à Casa da Cultura e ao Museu Municipal, no dia 18 de abril.

A data visa promover os monumentos e sítios históricos e valorizar o património português, ao mesmo tempo que tenta alertar para a necessidade da sua conservação e proteção e foi instituída a 18 de Abril de 1982 pelo ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios), uma associação de profissionais da conservação do património, e aprovada pela UNESCO em 1983.

Páginas