Está aqui

Habitação

Santiago do Cacém quer melhorar condições de habitabilidade

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém tem abertas candidaturas para que os “indivíduos ou famílias em situação de comprovada carência económica” do concelho possam “melhorar as condições de habitabilidade”.

Em comunicado, a autarquia refere que estas candidaturas estão abertas até dia 28 de fevereiro, e irão permitir “aos beneficiários a resolução de problemas habitacionais, bem como as adaptações/alterações necessárias a habitações de pessoas portadoras de deficiência”.

Odemira promove reflexão sobre “desafios globais”

Temas como o alojamento digno, o trabalho e o acolhimento e a integração de imigrantes vão ser abordados numa conferência dedicada à estratégia para os desafios de Odemira.

Esta conferência, intitulada “Propostas locais para desafios globais: Habitação, trabalho, acolhimento e integração” é promovida pela Câmara Municipal e realiza-se entre hoje e amanhã, dias 24 e 25 de janeiro, na sede da Sociedade Recreativa S. Teotoniense, em São Teotónio, Odemira.

Alentejo foi a região com mais população inativa em 2021

Em 2021, as taxas mais elevadas de população inativa foram registadas no Alentejo, nos Açores e em Lisboa, onde houve registo de mais de 110 pessoas inativas por cada 100 empregadas, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Alentejo não escapa à subida dos valores medianos das rendas neste trimestre

O valor da renda mediana dos contratos de arrendamento (cerca de 21.000) efetuados no segundo trimestre deste ano em Portugal aumentou 8,6% em relação ao período homólogo, chegando aos 6,55 euros por metro quadrado, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e noticiados pela agência Lusa.

Alandroal reabilita habitações para famílias necessitadas

A Câmara Municipal de Alandroal, juntamente com a Fundação Manuel António da Mota e a Associação “Just a Change”, encontra-se a reabilitar quatro habitações de famílias mais necessitadas no concelho, num investimento a rondar os 40 mil euros.

De acordo com a agência Lusa, estas intervenções decorrem pelo terceiro ano consecutivo, e visam a melhoria da habitabilidade geral, renovação de coberturas, criação de instalações sanitárias ou cozinhas levadas a cabo por voluntários com o apoio de mestres locais, segundo o município.

Casas no Alentejo ficam mais caras

No mês passado, o valor médio de avaliação bancária, efetuada no âmbito de pedidos de crédito para habitação, no Alentejo, ficou nos 938 euros por metro quadrado (euros/m2).

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), citado pela Rádio Pax, os valores aumentaram 1,1% em relação ao mês de março e 9,7% em comparação com abril de 2021.

A região do Alentejo registava em abril o valor mediano da habitação mais baixo do país – nos apartamentos, o valor fixava-se nos 974 euros/m2 e nas moradias nos 902 euros/m2.

Setúbal, Beja e Évora lideram aumento do esforço para comprar casa

Neste ano, a taxa de esforço para aquisição de habitação aumentou em 10 cidades do território nacional, comparativamente ao primeiro trimestre de 2021. Setúbal, Beja e Évora lideram as maiores subidas.

A informação é avançada por um estudo efetuado pelo portal imobiliário Idealista que, segundo o Dinheiro Vivo, cruzou os preços de venda de março de 2022 com a estimativa de rendimentos líquidos familiares durante o mesmo período.

Em sentido inverso, encontra-se Portalegre, Coimbra e Viana do Castelo, com a taxa de esforço a diminuir.

Portalegre atribui mais uma casa para fixar médicos no concelho

A Câmara Municipal de Portalegre aprovou, na passada reunião do executivo a 31 de janeiro, a atribuição de uma nova habitação de tipologia T2 à Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA), destinada “a alojamento de pessoal médico que ingresse no Hospital Dr. José Maria Grande, para desempenho da sua atividade laboral”.

Portalegre vai melhorar as condições de habitação

Esta semana, realizou-se a Homologação do Acordo de Colaboração no âmbito do 1.º Direito - Programa de apoio ao Acesso à Habitação para o Município de Portalegre.

Presidente de Grândola pede revisão do valor para habitação no PRR

O presidente da Câmara de Grândola, António Figueira Mendes, defendeu uma revisão urgente dos valores de referência no PRR previstos para a construção de habitação pelos municípios, considerando que este valor é insuficiente e está desajustado da realidade.

Páginas