Está aqui

Habitação

Preços do arrendamento disparam 85% em Beja

Segundo dados fornecidos pelo portal de imobiliário Imovirtual, o preço médio das casas em Portugal em 2018 aumentou 37% no arrendamento e 25% no mercado de compra e venda de habitações, quando comparados os preços com 2017. Beja destaca-se como o distrito com maior crescimento no preço médio das casas para arrendamento, na ordem dos 85%, sendo o 4º mais caro do país ((726,27 euros), antecedido por Lisboa (1.475,53 euros) ocupou a primeira posição, seguida do Porto (1.102,14 euros) e Faro (878,73 euros).

Casas no Alentejo têm a maior subida do país na avaliação da banca

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) a avaliação bancária voltou a aumentar em janeiro, revelou, tendo atingido os 1.226 euros por metro quadrado, o que representa o valor mais elevado desde o quarto trimestre de 2007, quando ascendia a 1.230 euros por metro quadrado, como avança o Jornal de Negócios.

Ainda segundo o INE a avaliação bancária está a aumentar há 22 meses e o valor atual representa um máximo desde o final de 2007, ou seja, de 11 anos.

BEJA: VIVER E TRABALHAR NO MUNICÍPIO "CERTO" POUPA 26 ANOS DE TRABALHO

Muitas famílias têm encontrado dificuldades na concretização do sonho de ter casa própria devido ao aumento dos preços no setor imobiliário nos últimos anos. Se os distritos do Interior se destacam pela positiva, exigindo a aquisição de habitação, em média, apenas 15 anos de trabalho, as realidades do Algarve (42 anos), Lisboa (36 anos) e Madeira (28 anos) deixam em evidência as disparidades entre os salários e o preço por m² médios em algumas regiões do nosso país.

PRIORIDADES GOVERNATIVAS

Esta semana, António Costa definiu como as principais prioridades da segunda metade do mandato governativo a habitação, a saúde e a educação.

Não menosprezando a importância da saúde e da educação já referidas nestas crónicas, não posso deixar de realçar a importância dada pelo Governo à necessidade de existir habitação acessível para todos.

ÉVORA: 18 FAMÍLIAS RECEBEM CASA

A empresa municipal finalizou obras de reabilitação em quase duas dezenas de fogos de habitação social nos bairros da Malagueira, Horta das Figueiras, Senhora da Saúde e Bacelo e que vão ser entregues a 18 famílias, no final do mês de setembro.

A Habévora conta já com 880 habitações sociais arrendadas e serão agora realojadas 51 pessoas - 20 dos quais são crianças.

QUANTO VALE UMA CASA NO ALENTEJO?

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) no Alentejo, o valor médio de avaliação bancária realizado na concessão de crédito à habitação desceu, no mês passado, representando uma contradição face ao resto do país, onde o preço das casas aumentou.

O valor médio por metro quadrado das habitações, no Alentejo está nos 906 euros, menos 0,5% que no mês de janeiro, embora tenha subido face ao mês homologo.

Nos apartamentos, o valor situa-se nos 903 euros/m2, enquanto que nas moradias o valor está nos 908 euros.