Está aqui

Fundos Comunitários

PRÉMIO INTERNACIONAL PARA PROJETO DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA

“Reabilitação dos Habitats de Peixes Diádromos na Bacia Hidrográfica do Mondego”, é o nome do projeto coordenado pela Universidade de Évora (UÉ) e da responsabilidade científica de Pedro Raposo de Almeida e que foi galardoado com o prémio internacional Distinguished Project in Fisheries Engineering and Ecohydrology, atribuído em conjunto pela American Society of Civil Engineers (Environmental & Water Resource Institute), e pela American Fisheries Society (Bioengineering Section).

REGUENGOS VAI TER NOVA CARA

O projeto de requalificação e modernização da Praça da Liberdade, em Reguengos de Monsaraz (Évora), recebeu a aprovação de cerca de 690 mil euros para a execução da obra através de Fundos Estruturais da União Europeia, ao abrigo do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU).

ÉVORA VAI REQUALIFICAR O CENTRO HISTÓRICO

O centro histórico de Évora e o seu comércio vão contar com um investimento de cerca de 15 milhões de euros, com apoio de fundos comunitários, através do programa Portugal 2020.

ALENTEJO RUMO AO DESENVOLVIMENTO

O Alentejo parece navegar a velocidade de cruzeiro, rumo à Competitividade, Inovação e Conhecimento, procurando ao mesmo tempo aumentar a valorização do espaço regional. Como? É simples, através dos projetos submetidos e aprovados no programa INALENTEJO - Programa Operacional Regional do Alentejo 2017-2013, que absorveu 100% dos fundos europeus que constituíam a sua dotação.

MUSEU DE ARQUEOLOGIA REABRE EM SERPA

Após uma intervenção ao nível do edifício e da própria coleção em exposição, o Museu Municipal de Arqueologia de Serpa está de novo aberto ao público.

esta requalificação representou um investimento de cerca de 976 mil euros, cofinanciados pelo FEDER e envolveu a colaboração entre a Câmara de Serpa, a Direção Geral do Património Cultural, a Direção Regional de Cultura do Alentejo, o Museu Nacional de Arqueologia e o Instituto Português de Museus.

PORTUGAL VAI RECEBER E DEVOLVER MILHÕES DA AGRICULTURA

Segundo as regras da PAC (Política Agrícola Comum) reformada em 2013, a Comissão Europeia prepara-se para reembolsar a reserva de crises agrícolas não utilizada em 2015. Para Portugal serão devolvidos 6,5 milhões de euros. Que também terá de devolver 1,9 milhões de fundos mal utilizados na agricutura.

ALENTEJO: APOIO À INTERNACIONALIZAÇÃO É PARA CONTINUAR

O “Alentejo 2015 Exportar +” foi um projeto desenvolvido através de uma parceria criada entre os Núcleos empresariais da região do Alentejo - NERBE/AEBAL, NERE e NERPOR – e, de acordo com fontes dos mesmos, o programa de internacionalização de micros e médias empresas foi um sucesso.

ALENTEJO 2020 JÁ APROVOU 20 MILHÕES PARA EMPRESAS

São neste momento 167 as empresas do Alentejo que já viram aprovados os seus projectos de investimento e que beneficiam dos Sistemas de Incentivos às empresas do Alentejo 2020, num investimento global de 47,1 milhões de euros, que dizem respeito a cerca de 20 milhões de euros de incentivo.

BRUXELAS APROVA PROJETOS NO ALQUEVA

A Comissão Europeia aprovou o financiamento a 10 projetos portugueses de infraestruturas e de saúde, apoiados pelo Fundo de Coesão e FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, no valor global de 393 milhões de euros.

Parte desta verba destina-se a três projetos do Alqueva.

FUNDOS COMUNITÁRIOS JÁ TÊM "PROVEDOR DE JUSTIÇA"

Chama-se  José dos Santos Soeiro, foi Presidente do Conselho Diretivo da AD&C – Agência para o Desenvolvimento e Coesão, e, por iniciativa do Ministro Poiares Maduro, assume as funções de Curador do Beneficiário dos fundos comunitários, que é um género de provedor de justiça.

José dos Santos Soeiro  tem por missão receber e apreciar queixas apresentadas pelos beneficiários dos Fundos Europeus e emitir recomendações sobre elas, bem como propor a adopção de medidas que contribuam para a melhoria da gestão do Portugal 2020.

Páginas