Está aqui

Fundos Comunitários

MUSEU DEDICADO AO ARROZ NASCE EM PONTE DE SOR

Ponte de Sor vai ter um Museu Municipal e vai ser dedicado ao arroz.

Com o foco no descasque e na moagem do arroz, o museu de Ponte de Sor representa um investimento de cerca de 120 mil euros, dos quais 85% são financiados por Fundos Comunitários.

O Museu vai nascer onde, noutros tempos, existiu mesmo uma fábrica de descasque e moagem de arroz, mantendo-se ainda, no local, todo um espólio de maquinaria dessa fábrica.

EMBRAER ÉVORA É O TERCEIRO MAIOR INVESTIDOR COM APOIO COMUNITÁRIO

Navigator, Celtejo e Embraer são as três empresas com investimentos mais avultados do país e que receberam apoio comunitário, como avança o jornal ECO.

MAIS DE 3 MILHÕES PARA REGAR O LITORAL ALENTEJANO

Foram aprovadas 12 das 16 candidaturas efetuadas pela a Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado a fundos comunitários, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural.

O investimento total é de 3 milhões e 400 mil euros e prevê-se que os projetos - nos concelhos de Ourique, Santiago do Cacém e Odemira - estejam terminados até 2019.

Além de renovação de uma rede com mais de meio século, os investimentos permitirão reduzir as perdas de água em 10%.

Imagem de vidarural.pt

ALENTEJO 2020 ABRE NOVOS CONCURSOS PARA PROJETOS DE I&D

O Alentejo 2020 abriu, no âmbito da Prioridade de Investimento (PI) 1.2, dois novos concursos para projectos de interesse especial e de interesse estratégico de I&D, projetos de I&D individuais e projetos de I&D em co-promoção, no âmbito do Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento tecnológico (SI I&DT) Regime Contratual de Investimento (RCI).

SANTIAGO DO CACÉM RECEBE "PRENDA" DE MAIS DE UM MILHÃO DE EUROS

O município de Santiago do Cacém acaba de anunciar que viu aprovadas 3 operações a que se candidatou num valor comparticipado por fundos comunitários superior a um milhão de euros. Tratam-se das candidaturas è Melhoria das Condições de Mobilidade da Rua Professor Egas Moniz (Santiago do Cacém), Skate Park (Vila Nova de Santo André) e requalificação/modernização da EB1 n.º 3 (também em Vila Nova de Santo André).

O PRIMEIRO-MINISTRO REGRESSOU AO ALENTEJO

Ponte de Sor já tinha sido o local da primeira visita oficial do Primeiro-Ministro, António Costa, a 27 de janeiro deste ano. Nessa data, foram assinados 54 projetos de desenvolvimento local que correspondiam a um financiamento total de 242,2 milhões de euros pelos programas operacionais.

“ALENTEJO CIRCULAR”

“Alentejo circular” é um projeto que tem como objetivo central sensibilizar e mobilizar os agentes económicos do Alentejo, nas fileiras do azeite, vinho e suinicultura de modo a promover a adoção do modelo da Economia Circular.

ALENTEJO GANHA MAIS 47 MIL HECTARES DE REGADIO

O governo acabou de apresentar um novo plano de regadio para o Alqueva e que permitirá regar mais 47 mil hectares no Alentejo, com recurso a fundos comunitários já aprovados e dinheiro resultante do plano Juncker, ainda em negociação com o Banco Europeu de Investimento.

Segundo o ministério da agricultura são inúmeros os projectos candidatos e que excedem o financiamento disponível, o que obrigará a seleccionar os que apresentarem melhor custo/benefício. Todos os projectos serão seleccionados ainda este mês e a lista dos aprovados será conhecida no primeiro trimestre de 2017. 

ALENTEJO QUER AUMENTAR TAXA DE SUCESSO DAS CANDIDATURAS A FUNDOS COMUNITÁRIOS

Muitos são os factores críticos que levam ao insucesso das candidaturas a fundos comunitários, a começar pela aparente complexidade dos procedimentos. A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo pretende identificar esses factores críticos e aumentar a taxa de sucesso das candidaturas a Projectos I&D Empresas em Co-Promoção e Projectos Demonstradores a candidatar ao Alentejo 2020.

PEQUENA AGRICULTURA COM 54 PROJECTOS NO ALENTEJO CENTRAL

A GAL do Alentejo Central (Grupo de Acção Local) recebeu entre 1 de julho e 5 de setembro 54 candidaturas para pequenos investimentos nas explorações agrícolas e na transformação e comercialização de produtos agrícolas. Estes projectos representam um investimento total de 4,15 milhões de euros que esgotam as verbas a concurso.

Em breve terá início o primeiro período para apresentação de candidaturas à Operação “10.2.1.3 – Diversificação de atividades na exploração agrícola”.

Imagem de capa da IN Loco.

Páginas